A Seleção Brasileira de ginástica rítmica ficou em quarto lugar em três disputas por medalha na etapa de Portimão (POR) da Copa do Mundo. O conjunto chegou a duas finais, assim como Natalia Gaudio na prova de fita.

Na decisão tanto da série de cinco arcos quanto no conjunto misto (três bolas e duas cordas), o jovem time brasileiro terminou na quarta colocação. Na prova de arcos, somou 17,450 pontos. Na de bolas e cordas, 17,400.

– Foi uma experiência incrível. Chegamos com um grupo renovado, meninas jovens que nunca competiram fora do país e conseguimos duas finais, terminando em ambas na quarta colocação e com notas acima dos 17 pontos. Estamos muito felizes. Vários árbitros vieram elogiar o nosso trabalho e a coreografia – disse a treinadora do conjunto, Camila Ferezin.

– Agora é rever o que podemos melhorar, dificultar as coreografias e tente aumentar nossas notas de dificuldade. Tenho certeza que estaremos muito melhores para as próximas competições e continuaremos lutando para continuar entre os melhores do mundo – acrescentou a treinadora.

Satisfeita por ter conseguido o feito inédito de colocar a Seleção individual pela primeira vez em uma final de Copa do Mundo, Natália somou 15,850 pontos na fita e ficou perto de uma medalha.

– Foi um sonho realizado. Estamos sem palavras. Além do resultado, a nota também subiu, o que nos deixa muito satisfeitas – disse a técnica Monika Queiroz.