Por iG São Paulo * | 06/05/2018 10:56 – Atualizada às 06/05/2018 11:05

Quem vai prestar a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste ano já deve se preparar: as inscrições já poderão ser feitas a partir das 10h de segunda-feira (7). Mesmo os participantes que  pediram a isenção da taxa de inscrição devem acessar a  Página do Participante e realizar o cadastro. Os candidatos terão até o dia 18 de maio para se inscrever.

Os documentos necessários para a inscrição no Enem são CPF e documento de identidade. Além disso, os inscritos terão que criar uma senha, que deverá ser anotada em um local seguro e de fácil acesso para consulta posteriormente, junto do número de inscrição que será gerado pelo sistema.

Ainda no momento da candidatura pelo site, é preciso informar um endereço de e-mail válido e um número de telefone fixo ou celular, que serão usados para enviar informações sobre o exame. Também deve ser indicado o município onde o candidato quer realizar o exame e a língua na qual quer fazer a prova de língua estrangeira, que pode ser inglês ou espanhol.

Para os candidatos que não conseguiram a isenção, a taxa deste ano ficará em R$ 82, e poderá ser paga até o dia 23 de maio, nas agências bancárias, casas lotéricas e agências dos Correios.

As pessoas que necessitam de atendimento especializado ou específico devem informar no ato da inscrição. Esse recurso pode ser solicitado por pessoas com baixa visão, cegueira, deficiência física, deficiência auditiva, deficiência intelectual, dislexia ou autismo.

Além disso, gestante, lactantes, idosos, estudantes em classe hospitalar ou com outras condições específicas também podem pedir o atendimento específico.

As provas do Enem deste ano serão realizadas em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro. o primeiro dia da prova, que reúne redação e questões de linguagens e ciências humanas, terá cinco horas e meia de duração e o segundo dia, com questões de ciências da natureza e matemática, terá cinco horas.

Os resultados do Enem poderão ser usados em processos seletivos para vagas no ensino superior público, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).