Entre os destaques, está “O Amante Duplo”, último longa de François Ozon. O suspense erótico traz Marine Vacth e Jérémie Rénier nos papéis principais. Jérémie Rénier virá ao Brasil com seu irmão, Yannick Rénier, e a atriz Zita Hanrot para apresentar o drama Carnívoras, protagonizado por Zita, vencedora do César de Melhor Atriz Revelação em 2016, por Fátima.

O público terá a oportunidade de assistir aos mais novos trabalhos de cineastas, astros e estrelas já consagrados e também de premiados jovens talentos do cinema francês. Entre as produções, destacam-se três filmes da nova geração francesa de cineastas, designada várias vezes pela crítica de “nouvelle guarde”: “Custódia” (Jusqu’à la garde), de Xavier Legrand, que acompanha a disputa entre um casal pela guarda do filho, o longa foi vencedor do Prêmio de Melhor Direção e Melhor Primeiro Filme no Festival de Veneza; “A Excêntrica Família de Gaspard” (Gaspard va au marriage), de Antony Cordier, comédia melancólica sobre o adeus à infância, desejo e tempo; e “Diane” (Diane a les épaules), de Fabien Gorgeart, em que uma mulher concorda em gerar o filho de um casal de amigos homossexuais, abordando com humor e ternura a temática.

Também obras de jovens cineastas, dois filmes de gênero pouco comuns na França têm como cenário uma Paris pós-cataclismo. Ao mesmo tempo uma sátira social e um filme de zumbis, o longa de Dominique Rocher “A Noite Devorou o Mundo” (La nuit a dévoré le monde) mostra a cidade invadida pelas criaturas, com um único ser humano tentando sobreviver. Na mesma linha, “O Último Suspiro” (Dans la brume), do quebequense Daniel Roby, mostra uma família tentando se salvar após uma contaminação química, com Romain Duris no papel principal.