Como todos vocês sabem, sábado aqui no TriCurioso é dia de falar de celebridades e hoje não vai ser diferente. Diferente dos últimos posts, onde listamos famosos que se envolveram com drogas ou até mesmo foram demitidas, hoje iremos falar daqueles atores/atrizes que, infelizmente, morreram durante as gravações de um projeto. Levem esse post como um homenagem a todos as celebridades que estarão presentes nessa lista, afinal todas elas fazem muita falta. Chega de enrolação… Bora pra lista.

Pela primeira vez nesse quadro, temos uma celebridade brasileira. O ator, que na época estava gravando a novela “Velho Chico”, decidiu ir nadar em um rio da região de Canindé de São Francisco, na divisa entre Alagoas e Sergipe com a atriz Camila Pitanga, que inclusive fazia par romântico com Domingos na novela. Nesse mergulho, os dois tiveram dificuldade para nadar e Domingos acabou submergindo na água. Ele permaneceu desaparecido por horas, deixando o Brasil inteiro desesperado, sendo encontrado no final da tarde do dia 15 de setembro de 2016 (mesma data que ele desapareceu) preso as pedras a 18 metros de profundidade.

Uma das grandes estrelas da franquia “Velozes e Furiosos”, Paul Walker acabou falecendo no final de 2013 após sofrer um acidente de carro causado por uma falha mecânica ainda durante as gravações do sétimo filme da saga. Seus dois irmãos. Cody e Caleb Walker, ajudaram a finalizar as cenas incompletas.

O ator Bruce Lee faleceu durante as gravações dos longas “Operação Dragão” e “Jogo da Morte” devido a um edema cerebral causado por um remédio composto por analgésico e relaxante muscular. Lee foi passar o texto na casa de uma amiga que acabou lhe dando um remédio após o ator dizer que estava com dor de cabeça e ele teria tido uma reação alérgica a esse medicamento. Para terminar o filme, os produtores decidiram utilizar sósias e também materiais arquivados do ator.

Conhecido mundialmente por seu papel como Coringa no filme “Batman: O Cavaleiro das Trevas” (2008), Heath Ledger infelizmente morreu antes de ser aclamado por sua atuação como palhaço do crime. Logo após gravar suas cenas no filme do Batman, o ator logo já entrou em outro projeto, chamado “O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus” que infelizmente acabou não finalizando devido ao seu falecimento causado por uma intoxicação de remédios. Como naquela época o diretor do filme, Terry Gilliam, não tinha gravado nem um terço do filme, a solução do problema foi mudar o roteiro do longa. Com isso, o personagem de Ledger foi mantido, porém ele mudava de identidade várias vezes (Vou te falar que ficou bem legal, viu). Johnny Depp, Colin Farrell e Jude Law foram os atores convidados para alternarem o papel.

A atriz morreu em 5 de agosto de 1962, quando ainda gravava para o filme “Something’s Got to Give”, co-estrelado por Dean Martin e Cyd Charisse. Na época, a causa da morte teria sido por overdose de barbitúricos, sendo considerado suicídio. Por outro lado, a atriz estava se relacionando com o então presidente dos EUA, John F. Kennedy e segundo informações teria tido um suposto caso com Bob Kennedy, irmão de John. Essa suposta traição fez as pessoas acreditarem que Marilyn foi vítima de um crime passional, enquanto outros afirmam que a sua morte foi “queima de arquivo”.

O ator canadense, conhecido por viver o adolescente Finn Hudson no seriado musical Glee, foi encontrado morto em um quarto de hotel em Vancouver, no Canadá, depois de consumir heroína e álcool, sendo que na época tinha acabado de gravar dois filmes, “All the Wrong Reasons” e “McCanick”, que foram lançados logo após a sua morte. O ator já possuía problemas com drogas desde os 12 anos de idade.

Parece brincadeira, mas o filho do Bruce Lee também morreu durante as filmagens de um filme, literalmente. Durante a gravação do filme “O Corvo”, o personagem de Brandon Lee leva um tiro em cena. O problema é que ao invés da arma estar carregada de festim, ela estava com bala de verdade (Produção vacilou muito nisso aí) levando o ator à morte. Muitos chegam a dizer que a bala de verdade foi colocada ali de propósito por alguém que queria matar o ator.