Embora não houvesse fogo, as crianças se assustaram e, ao correr para as saídas, muitas foram pisoteadas ou prensadas contra as portas, que estavam trancadas, na confusão.

Ele foi salva quando um bombeiro quebrou uma das janelas do auditório e a retirou do local. Suas irmãs também sobreviveram, mas ela perdeu amigos na tragédia.

De acordo com o cineasta Paul Mothersole, que estudou o caso de Paisley por 15 anos, o operador cinematográfico percebeu que saía fumaça de um rolo de filme de nitrato de celulose (material altamente inflamável).

As crianças entraram em pânico e correram para as portas, que não estavam apenas bloqueadas, mas fechadas com cadeado por fora para impedir que pessoas sem ingresso entrassem na sala.

Após algum tempo, um policial conseguiu quebrar o cadeado de uma das portas, mas ainda havia outro problema: as portas abriam para o lado de dentro, e os corpos se acumulavam atrás delas.

Facebook Comments