Categorias
Notícias

A Vida e a Morte de Michelle McNamara É uma História Real da HBO

Sabemos que o Golden State Killer é porque Michelle McNamara-lhe o nome. Como a HBO eu vou ter Ido embora no Escuro detalhes sobre o curso de seis episódios, o verdadeiro autor do crime fez sua missão para ajudar a encontrar o homem que aterrorizou várias cidades da Califórnia com 50 casa-invasão de estupros e 12 assassinatos durante as décadas de 1970 e 1980. McNamara obsessivo curiosidade, de investigação talentos, e talento para ganhar civil-desconfie de detetives a confiança dos ajudou a reacender uma investigação foi finalmente quebrada através de genealogia genética técnicas—detenção de Joseph James DeAngelo quase dois anos depois de McNamara da morte em 2016.

Vários fatores obstruía a pesquisa. O homem de refrigeração capacidade de entrar e sair de casa dos despercebido nos dias muito antes de Ninho de cames, para uma. Falta de comunicação entre várias cidades da Califórnia’ a lei foi ativado por uma cultura que não tratar a agressão sexual, como o grave, vida-alterando-se o crime de que ele está. Sua falta de um galvanização apelido como “the Zodiac Killer” também ajudou a manter o mistério sob o radar para décadas; a primeira conhecida como a Zona Leste Estuprador e, mais tarde, o Original Night Stalker, McNamara deu ao homem anteriormente conhecido como ORELHA-ONS um novo nome que apareceu em manchetes, e em 2013, de Los Angeles a um artigo de revista que ganhou McNamara um negócio de livro.

McNamara estava a meio caminho através da escrita, eu vou ter Ido embora no Escuro, quando ela morreu. Trabalhar a partir de milhares de arquivos em seu disco rígido, ele foi completado por seu assistente de pesquisa, Paulo Haynes (também conhecido como “O Garoto”) e o repórter investigativo Billy Jensen, com um posfácio de McNamara e o marido de Patton Oswalt. O resultado é que, para este escritor, e McNamara e de muitos outros fãs, um gênero de ignorar a obra de arte que mistura emocionante de true crime, por escrito, com um livro de memórias do Verdadeiro Crime Diário de blogueiros da própria vida e sua queima precisa para resolver este mistério, o qual, por sua própria admissão—desviei para a obsessão e auto-destruição. (McNamara contas das invasões de domicílio, vivas, mas não dramático, também pode fazer com que você petrificada para sempre viver em uma casa com uma porta de vidro de deslizamento).

Na HBO a série, vencedor do Emmy, diretor de Liz Garbus se expande no livro temas e unfurls ainda mais. O docu-série é sobre os crimes, as suas vítimas e os sobreviventes, muitos dos quais falamos pela primeira vez. Do vulneráveis entrevistas que aparecem ao longo da série, Garbus diz que enquanto ela credita sua co-colaboradores, “só de estar na Equipe de Michelle trouxe um monte de boa vontade. E, eu acho, a sensação de que isto ia ser uma exploração profunda, e eles não estavam indo para ser reduzido a uma frase de efeito da coisa mais horrível que jamais havia experimentado—eles estavam indo para ser tridimensional pessoas que tinham viagens que se seguiram a isso.”

Mais do que tudo, porém, eu vou ter Ido embora no Escuro é sobre McNamara si mesma, e as maneiras em que as pressões de um iminente criativo prazo comparada com ela muitas outras funções: investigador, filha, irmã, amiga, esposa, e mãe de uma filha, Alice. “Há um grito permanentemente enfiado em minha garganta agora”, ela escreve em um ponto, no meio de suas muitas noites sem dormir debruçado sobre brutal contas de violência e terríveis fotos do crime, uma parte necessária de fazer o trabalho que ela amava.

“Mesmo se você tem um apoio de parceiros, que diz, ‘Vá, eu vou dar-lhe o tempo para criar”, como um novo pai, você é como, ‘Mas este é o tempo que eu quero passar com o meu filho. Eu não quero perder esse tempo com eles,'” diz Patton Oswalt OprahMag.com de sua falecida mulher, que luta para encontrar o equilíbrio. “Não se trata de não ter o suporte de rede. Mesmo se eu tiver a rede de apoio, nem mesmo eu quero aproveitar isso? Não eu só quero estar com o meu filho?”

Embora a causa da Michelle McNamara morte de registro público, não é abordado em profundidade no livro. No entanto, em 2016 entrevista com o New York Times, Oswalt detalhes os acontecimentos, e como a história toma uma nova forma, na série da HBO, Garbus, Oswalt, e membros de McNamara família não se coíbe de fatos, nem o peso emocional do que aconteceu.

Em 21 de abril de 2016, após a obtenção de Alice para a escola, Oswalt esquerda café no McNamara lado da cama por volta das 9:40 um.m, não querer aguçar o seu a partir de mal necessário o sono como ela estava tendo problemas de stresse. Mas algumas horas depois, quando Oswalt fui ver ela, ele descobriu que ela não estava respirando e discou 911.

Paramédicos pronunciado McNamara mortos em cena. Ela tinha 46 anos de idade. Em fevereiro de 2017 instrução para a Associated Press, Oswalt disse, “Nós aprendemos hoje que a combinação de drogas no Michelle sistema, juntamente com uma condição desconhecíamos, mostrou letal”. Uma autópsia relatório divulgado pelo Radar descobriu que McNamara a morte foi acidental, observando a condição do coração e citando “os efeitos de várias drogas”, incluindo Xanax e o opiáceo sintético Fentanil.

Através do texto de intercâmbios entre McNamara, seu marido e seus amigos, e Oswalt memória do que aconteceu, uma imagem mais clara emerge sobre o quê e como isso aconteceu—ou, como limpar uma imagem como não pode ser, dado que McNamara está desaparecido.

“Eu realmente não escolher conscientemente ou não optar por partilhar qualquer coisa,” Oswalt diz de selecionar o que revelar na série. “Eu dei tudo de material sobre a Liz muito da mesma maneira que eu lhe dei todo o material para Billy, quando estávamos tentando concluir o livro. Foi um grande ato de confiança.”

“Michelle certamente não editar nada fora da narrativa de sua própria vida, então eu não vou fazer a mesma coisa com isto agora,” ele continua. “E eu pensei Liz fez um trabalho incrível em que servir, e fazer com que ele foi feito de maneira respeitosa, mas, honestamente.”

Eu vou ter Ido embora no Escuro vai ao ar domingo, às 10 horas EST na HBO. Ouvir o companheiro de podcast, hospedado por Nancy Miller, em todos os principais podcast plataformas, incluindo a Apple Podcasts e Spotify.

Comentários