O sotaque é paulista, mas a dança é cearense: para a engenheira agrônoma Jéssica Gimenez, 26, um dos principais motivos para passar o réveillon em Fortaleza pela quarta vez “é a oportunidade para dançar forró”. A contagem regressiva para a chegada de 2020 foi feita no Colosso, no bairro Edson Queiroz, um dos clubes privados mais procurados ao fim do ano na Capital.

As principais atrações da festa – com entradas de até R$ 1.240 – são os sertanejos Gusttavo Lima e Simone e Simaria, além de Alok. O DJ também foi parte da programação do réveillon do Aterro da Praia de Iracema, promovido pela Prefeitura de Fortaleza.

Após três anos passando a virada na festa gratuita, Jéssica escolheu, desta vez, ir “encontrar” Gusttavo Lima no Colosso – apesar do investimento maior, garante que valeu a pena. “As passagens aéreas são sempre mais caras na alta temporada, mas fico na casa da minha mãe, que mora aqui, então é melhor. Venho passar o Natal e o Ano Novo, porque eu amo essa cidade”, declara-se.

Outro destino tradicional para o réveillon na capital cearense é o Hotel Marina Park, no Bairro Moura Brasil. A programação deste ano mescla ritmos como o sertanejo de Henrique e Juliano, o forró de Wesley Safadão, o pagode de Dilsinho e o axé de Bell Marques. Foi o ex-chicleteiro, aliás, que contou os dez últimos segundos de 2019 junto ao público.

Seguindo os passos de Bell, a contadora e professora universitária Tatiana Sabóia escolheu o hotel para festejar o fim de 2019. “É o melhor réveillon de hotel do País. Já passei em muitos outros lugares, mas não tem igual. Por isso a cidade está cheia de turistas. Bell Marques e Safadão juntos foi o que mais me interessou. Já passei réveillon em Roma, Amsterdã, Rio de Janeiro, Brasília… Em Amsterdã, foi uma hora de queima de fogos. Foi diferente. Mas minha terra é a melhor”, orgulha-se.

Facebook Comments