BRASÍLIA — Empresa de informática com contratos milionários no governo do presidente Michel Temer, a RSX Informática LTDA passou por uma verdadeira revolução nos últimos dias. Desde que a reportagem do GLOBO esteve na modesta sede da empresa, na quarta-feira passada, os donos da “companhia” sediada em um pequeno estoque de bebidas, em Brasília, o empresário Lawrence Barbosa e sua mulher, Daiany, resolveram investir na melhoria das instalações.

Depois de O GLOBO revelar os detalhes de um contrato de R$ 8,8 milhões firmado pelo INSS com a empresa, o presidente do órgão, Francisco Lopes, divulgou nota para anunciar o cancelamento do contrato com a RSX Informática Ltda.

Após as obras, no lugar das prateleiras repletas de garrafas de vinho e das pilhas de engradados de água mineral, o espaço de poucos metros quadrados ganhou paredes de gesso, uma pintura nova e uma vistosa logomarca da RSX.

Na tarde de terça-feira, quando O GLOBO retornou ao local, até uma nova recepcionista estava dando expediente na “nova” RSX. Questionada sobre o sumiço das garrafas e das caixas de vinho, a secretária foi econômica nas explicações:

— (A distribuidora) Mudou daqui. Você marcou hora com o Lawrence? Geralmente ele só aparece quando marca um horário — disse a secretária, sem querer se identificar.

As obras recentes na sede da RSX eram denunciadas pelos restos de obra deixados na calçada, além de uma poeira branca característica do trabalho de lixamento das paredes para pintura. Um forte cheiro de tinta também era perceptível na entrada da sala.

Vizinhos da antiga distribuidora de bebidas, que diziam, na semana passada, considerar o lugar um depósito sempre fechado, relataram à reportagem uma rotina intensa de obras que vararam a madrugada nos últimos dias.

— Quando deu 21 horas ontem, eu estranhei uma barulheira diferente. Inicialmente, achei que fosse o fechamento da padaria, mas aí o estabelecimento fechou e o barulho continuou. Foi a noite inteira assim, de barulho, vassoura e coisas batendo — disse ao GLOBO uma das moradoras do prédio onde a RSX está instalada.

Não foi só a sede da RSX que passou por uma grande reforma. O site da empresa também recebeu retoques estratégicos depois da reportagem do GLOBO. Na página de clientes da empresa, onde era exibida uma lista com 15 supostos contratantes, o número diminuiu a 11. Procurado, o dono da empresa, Lawrence Barbosa, disse, por meio de assessoria, que a reforma já estava prevista, após a assinatura do contrato com o INSS. Sobre a mudança no site, ele não se manifestou.