Com o BBB20 em alta, tema de assunto diário nas redes sociais, os reality shows provam que nunca saem de moda na televisão. Sobram títulos para todas preferências e públicos no Brasil, como De Férias com o Ex, MasterChef, The Voice, A Fazenda e Power Couple.

De tempos em tempos, o cinema também costuma entrar na onda para refletir sobre o gênero. Há filmes que retratam desde o confinamento sob as lentes de câmeras ligadas 24h, como O Show de Truman (1998), a videogames de realidade virtual que transtornam as mentes dos jogadores, a exemplo de Nerve (2016) e Jogador Nº 1 (2018).

Nerve: Um Jogo Sem Regras (2016). Baseado no livro young adult de Jeanne Ryan, o filme narra as desventuras de jogadores e espectadores de um game on-line de verdade e consequência. Os gamers precisam se sujeitar a desafios perigosos, arriscados e constrangedores para atrair mais seguidores. Emma Roberts e Dave Franco encarnam os papéis principais. Direção da dupla Henry Joost e Ariel Schulman, famosa pelo documentário sobre redes sociais Catfish (2010). Na NetflixDivulgação

Super Size Me (2004). No documentário indicado ao Oscar, o diretor e protagonista Morgan Spurlock se submete a um experimento social um tanto insalubre: só comer lanches do McDonald’s por um mês inteiro. Na sequência, Super Size Me 2 (2019), ele enfrenta outro desafio: abrir e gerenciar um restaurante de fast food. Ambos disponíveis na Amazon Prime VideoDivulgação

Halloween: Ressurreição (2002). No começo dos anos 2000, o eterno embate entre Michael Myers e Laurie Strode (Jamie Lee Curtis) ganhou contornos de reality. Freddie Harris (o rapper Busta Rhymes), um produtor de TV ambicioso e fanfarrão, cria uma atração on-line a ser transmitida da residência onde Myers nasceu e cometeu seus primeiros assassinatos, na cidade de Haddonfield. O objetivo é filmar adolescentes tomando sustos em pegadinhas de terror. Só que o homenageado resolve retornar para casa e virar a atração principal. Apesar do moderado sucesso de bilheteria, é um filme bastante odiado pelos fãs. Tanto que enterrou definitivamente o ciclo de sequências. Depois, vieram dois reboots, um em 2007/2009 e outro iniciado em 2018 que terá continuações em 2020 e 2021. Na Amazon Prime VideoDivulgação

O Vingador do Futuro (1990). Arnold Schwarzenegger e Sharon Stone protagonizam um dos filmes que abriram a década de ouro do cinema de ação em Hollywood. Douglas Quaid, o personagem principal, se vê envolvido em uma intrincada trama de espionagem em Marte. Enquanto isso, não sabe se suas memórias são reais ou foram implantadas. A direção vibrante de Paul Verhoeven (RoboCop) casa direitinho com o conto de Philip K. Dick no qual o filme se baseia. Vencedor do Oscar de efeitos visuais. Um remake pouquíssimo inspirado, lançado em 2012, trouxe Colin Farrell, Kate Beckinsale e Jessica Biel no elenco. Na Google PlayDivulgação

O Show de Truman (1998). “Jovem clássico” dos filmes sobre realities, o longa dirigido por Peter Weir (A Testemunha) e escrito por Andrew Niccol (Gattaca) narra a vida de um homem (Jim Carrey) criado desde pequeno como protagonista de um programa de TV. Aos poucos, o corretor de seguros descobre a farsa e tenta se libertar. Indicado a três prêmios no Oscar 1999. Na Claro VídeoParamount Pictures/Divulgação

Borat (2006). Na mais bem-sucedida adaptação de personagens do programa Da Ali G Show para cinema, o comediante Sacha Baron Cohen encarna um ingênuo jornalista do Cazaquistão ávido para conhecer a cultura norte-americana. Ao destilar seus preconceitos, também espelha os dos seus diversos entrevistados. Uma vez nos EUA, as coisas mudam de rumo: casar-se com Pamela Anderson vira uma obsessão do repórter. Indicado ao Oscar de melhor roteiro adaptado. Na iTunesFox/Divulgação

Jogos Vorazes (2012). Quase uma versão americana do hit japonês Battle Royale (2000), a franquia baseada nos livros de Suzanne Collins narra a luta pela sobrevivência da jovem Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence). Em futuro distópico, ela participa de batalhas mortais, televisionadas mundo afora, onde apenas o último a ficar vivo vence. Os três primeiros longas estão disponíveis no Prime Video. O último, em plataformas como iTunes, Google Play e Looke. Na Amazon Prime VideoParis Filmes/Divulgação

Jogador Nº 1 (2018). Adaptação do best-seller geek de Ernest Cline comandada por Steven Spielberg, o filme narra a fase final do jogo Oasis, único refúgio da humanidade em um futuro cinzento. O criador do game morre e deixa um easter egg à solta. Quem encontrá-lo terá o controle do jogo na mão. Melhor o jovem Wade (Tye Sheridan) do que o implacável Sorrento (Ben Mendelsohn). Na HBO GODivulgação

Reality: A Grande Ilusão. Luciano, um simples peixeiro italiano, sonha em entrar no Grande Fratello, o Big Brother do país. Após finalmente participar de uma audição, a obsessão pelo programa aumenta de forma doentia. Tanto que, em casa, ele acredita já estar dentro do reality, vigiado por câmeras escondidas. O longa de Matteo Garrone, famoso por Gomorra (2008), venceu o Grande Prêmio no Festival de Cannes. Outra informação importante: Aniello Arena, ator que vive o personagem principal, cumpre prisão perpétua por seus crimes cometidos a bordo da máfia Camorra. Encontrou a arte da interpretação na prisão. A justiça italiana teve que dar permissão especial para que ele protagonizasse as filmagens. No LookeDivulgação

Ed TV (1999). Remake norte-americano do filme canadense Louis 19, King of the Airwaves (1994), o longa do diretor Ron Howard (Uma Mente Brilhante, Apollo 13) narra os altos e baixos do reality show criado pela produtora Cynthia Reed (Ellen DeGeneres). Em uma das entrevistas à procura do protagonista perfeito, ela encontra Ed (Matthew McConaughey), balconista de videolocadora. Ele aceita ser filmado 24 horas por dia. A atração é um fracasso até o dia em que ele fica com Sheri (Jenna Elfman), a namorada traída de seu irmão, Ray (Woody Harrelson). Na Claro VídeoDivulgação

Facebook Comments