Com o cabelo solto e um vestido que remete a árvore branca e vermelha que fica em Winterfell, Sansa Stark (Sophie Turner) é coroada Rainha do Norte no final de “Game of Thrones”. A personagem, que no passo ganhou o apelido de “sonsa”, se transformou ao longo da série, bem como a atriz que a interpreta.

Sansa foi ganhando mais destaque, enquanto Sophie Turner começava a dar seus primeiros passos no cinema. Ela fez alguns filmes menores até conseguir sua grande chance como Jean Grey na saga “X-Men”. Ela ainda não era protagonista, mas ao assumir o papel da uma das principais mutantes, tinha a possibilidade de crescer.

Atendendo um apelo antigo dos fãs, a Fox finalmente fez um filme dedicado a história da Fênix Negra
, que estreia dia 6 de junho no Brasil, e coloca a atriz como principal. Depois disso, ela ainda tem dois filmes menores em pós-produção.

Mesmo vivendo a Stark desde 2011, Turner nunca foi tão aclamada pela personagem como agora e Sansa fez com que Sophie mudasse de status em Hollywood. Para completar, a atriz ainda  se casou com o cantor Joe Jonas, com quem está desde 2016.

Depois de promover “GoT” e “Fênix Negra”, Turner deve passar os próximos meses acompanhando o marido na nova turnê dos Jonas Brothers, mas, após esse período, o futuro é incerto. Se 2019 tem sido um grande ano para sua visibilidade como atriz, também é o período que ela escolheu para dar um tempo na carreira.

Pode não ser a melhor decisão em termos profissionais, mas é resultado direto do trabalho que a trouxe até aqui. Em entrevistas recentes a atriz falou sobre sua saúde mental, e o desejo de dar uma pausa nos trabalhos
. Ela, inclusive, não descarta mudar de área e chegou a dizer que tem muitos planos para o futuro, nem todos envolvendo TV ou cinema.

Ganhando cerca de US$ 175 mil por episódio de “ Game of Thrones
”, ela não precisa se preocupar em aceitar papeis para se manter na carreira. Mas, como a história já mostrou, atores são celebrados e esquecidos na mesma proporção.

Turner, porém, parece não ter pressa. Depois de uma passagem pelo Brasil em dezembro, ela continua promovendo o filme dos mutantes, que passou por problemas de produção, com atrasos e muitas filmagens extras. Precedido por “Apocalipse”, o mais fraco até então, o longa é uma surpresa e pode ser um fracasso de bilheteria.

Ainda assim, a saga agora está sob o comando da Disney, e manter Sophie Turner no radar seria positivo para o futuro. A atriz tem apenas 23 anos e passou os últimos 10 deles envolvida com a produção da HBO. Agora, com tempo, perspectiva e holofotes, ela tem a chance de tomar decisões mais inteligentes e, quem sabe, tem uma carreira duradoura em Hollywood.