A marca de chá detox Teami concordou em pagar uma multa de US$ 1 milhão, cerca de R$ 4,72 milhões, segundo a atual cotação da moeda americana, após usar influenciadores para divulgação de seus produtos no Instagram. As acusações são de que os famosos faziam afirmações de saúde enganosas, como uma promessa de emagrecimento e melhora na circulação sanguínea, além de não avisarem que estavam sendo pagos pela publicidade. Entre as celebridades que divulgaram os produtos estão a rapper Cardi B e a atriz Alexa PenaVega.

A denúncia foi feita pela Federal Trade Comission (FTC), agência norte-americada que defende o consumidor e acordo foi revelado nesta semana pelo site Business Insider, embora a maioria das publicações seja de 2017 e 2018. Vale lembrar que a rede social não permite esse tipo de divulgação.

A Federal Trade Comission (FTC), agência americana que protege o consumidor, defende que a Teami fez “alegações sem fundamento” ao afirmar que seus chás teriam diversos benefícios. A marca tentava promover seus chás de desintoxicação e demais produtos de bem-estar por meio de pessoas populares no Instagram. Então, os influencers publicavam essas afirmações supostamente enganosas na legenda de suas fotos onde, geralmente, estão fazendo uso de algum dos produtos.

Como parte da denúncia, a FTC encaminhou um cartaz de advertência a dez celebridades que participaram destas divulgações inadequadas. De acordo com a política do Instagram, o conteúdo patrocinado e demais anúncios deve ser mostrado de maneira clara e objetiva. Em alguns casos, essas publicações apresentavam linguagem “inadequada”, segundo a FTC, e continham informações escondidas na guia “mais”, que corta as legendas no Instagram quando são longas demais.

Dentre as estrelas que receberam da Teami para divulgar seus produtos, estão as cantoras Jordin Sparks e Cardi B, a modelo Britanny Renner e influenciadoras como Katlyn Celeste e Katya Elise Henry. As atrizes Adrienne Houghton, de “Cheetah Girls”, e Molly Hopkins, de “Aconteceu em Paris”. As famosas não deixaram claro que o conteúdo era patrocinado e, agora, devem responder à FTC com uma maneira de explicitar em futuras postagens que estão divulgando alguma marca.

Comentários