De acordo com a Pantone, a cor de 2020 é o classic blue. Até o presente momento, porém, são os tons terrosos que têm comandado a moda. Depois da onda bege que inundou as passarelas de primavera/verão 2019, as demais variações do marrom chegaram à temporada de outono/inverno em movimentação que vem sendo chamada de band-aid style.

O band-aid style é, basicamente, o hábito que as celebridades e fashionistas criaram de nortearem seus looks por variações de marrom. Consiste em algo como o contraste de tons que observamos entre o tradicional curativo nude e a pele.

Considerado inexpressivo até a temporada de primavera/verão 2019, o bege ganhou a chance de brilhar graças às texturas e formas trabalhadas nos desfiles de Max Mara, Fendi, Off-White, Burberry e Maison Margiela. À época, as etiquetas compensaram a sobriedade da tonalidade com silhuetas diferenciadas, estampas e acabamentos maximalistas.

De início, as tonalidades claras dominaram as coleções, mas logo os estilistas começaram a investir em versões mais escuras, do ocre ao café, visto no outono/inverno 2020 da Balmain. Além da grife francesa, Gucci, Fendi, Max Mara, Dior e Bottega Veneta apostaram nos tons terrosos para esta temporada.

Estrelas como Lupita Nyong’o, Gwyneth Paltrow, Cate Blanchett, Meghan Markle e Selena Gomez também aderiram à moda. Elas mostram que o band-aid style cabe em qualquer estilo.

Entre as influenciadoras, as composições em tons terrosos também são um sucesso. Vistas nas ruas da Copenhague Fashion Week, em janeiro, as produções norteadas por variações de marrom seguiram para Nova York, Londres e Paris, onde se tornaram umas das tendências mais usadas no street style. Na capital francesa, por sua vez, as fashionistas mostraram a melhor forma de usar o artifício de estilo, apostando em texturas e modelagens mais largas.

As variações de marrom e bege são diversas, mas não é preciso ter receio na hora de combiná-las. O único cuidado necessário aqui é não ficar apagada. Por serem sóbrios, os tons terrosos podem ser acompanhados de texturas ou acessórios chamativos.

Bacharel em psicologia pela Universidade Georgetown, em Washington D.C. (EUA). É a colunista de moda do Metrópoles e acompanha a movimentação na indústria fashion nacional e internacional. Além da curadoria de Ilca, o espaço tem a colaboração dos repórteres Rebeca Ligabue, Hebert Madeira, Danillo Costa e Sabrina Pessoa. Após passar por rigoroso processo de pesquisa, apuração e troca de ideias, as matérias são publicadas diariamente às 5h30, às 12h e às 15h30h. Às terças, quintas e aos domingos, o primeiro texto postado na coluna é uma reportagem especial.

Comentários