Na semana passada, a Netflix anunciou alguns dos seus principais projetos nacionais para 2021. A comédia Condom Ladies vai reunir as melhores amigas Manu Gavassi e Bruna Marquezine, enquanto Temporada de Verão terá Giovanna Lancellotti e o chileno Jorge López, astro de Elite. Já a funkeira Anitta ganhará um novo reality show. Pelos nomes envolvidos e pela sinopse das atrações, fica claro que a plataforma está de olho no público adolescente e em adultos na casa dos 20 e poucos anos.

É uma mudança de rota e tanto para a gigante do streaming, que até então parecia focar em atrações com menos cara de Malhação. A intensa Bom Dia, Verônica, a controversa O Mecanismo (2018-2019) e a pioneira 3% (2016-2020) miravam assinantes mais maduros, embora pudessem ser vistas também pelos mais jovens.

O sucesso do filme Modo Avião (2020), estrelado por Larissa Manoela e que se tornou o longa de língua não-inglesa mais popular da plataforma, parece ter aberto os olhos dos executivos para o mercado teen, carente de boas opções de entretenimento –em especial para um público que tem deixado de lado a TV linear e migrado para o on demand.

Ou seja: é bem provável que cada vez mais a eterna Maria Joaquina de Carrossel (2012), sua amiga Maisa Silva e a autora queridinha dos jovens Thalita Rebouças estejam à frente (ou nos bastidores) de novos projetos da Netflix. Os adolescentes agradecem!

A mudança de abordagem da Netflix pode ser encarada como uma má notícia para os assinantes mais velhos, mas é positiva por deixar bem claro que a empresa não se esqueceu de olhar para o Brasil, apenas alterou sua visão. A preocupação existia pois o número de produções anunciadas caiu bastante em 2020 –antes mesmo de a pandemia do novo coronavírus acontecer, diga-se de passagem.

No fim de 2018, a Netflix tinha divulgado nada menos do que oito séries novas, além de temporadas inéditas de Samantha! (2018-2019) e das já citadas 3% e O Mecanismo. Dois anos depois, antes da confirmação de Condom Ladies e Temporada de Verão, as únicas séries de ficção em desenvolvimento eram Cidade Invisível (anunciada em junho de 2018 e até agora sem data de estreia) e o drama Futebol (que sequer teve seu elenco revelado).

As atrações roteirizadas parecem perder espaço para os reality shows, mais baratos e rápidos de fazer. Em março, a plataforma lançou The Circle Brasil, baseado em um formato britânico, com apresentação de Giovanna Ewbank e que revelou o bombeiro JP Gadêlha para o mundo (ou pelo menos para o elenco de A Fazenda 12).

Com boa repercussão, o programa abriu portas para novas adaptações: O Crush Perfeito estreou em julho e, para o ano que vem, virão versões nacionais de Casamento às Cegas, Brincando com Fogo e Queer Eye. Coincidência ou não, todos programas com forte apelo ao público jovem –o mesmo que acompanha as pegações no De Férias com o Ex, da MTV, e no Soltos em Floripa, do Prime Video.

LUCIANO GUARALDO é apaixonado por televisão desde criança. Roteirista frustrado, foi repórter na Rede Bom Dia entre 2008 e 2011 e editor no Diário de São Paulo de 2011 a 2017. É editor-adjunto do Notícias da TV. Clique e leia todos os textos do Luciano

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Comentários