A cena cinematográfica de Brasília está mais forte do que nunca. Além do sucesso em festivais nacionais e internacionais, as produções da capital também vão invadir o circuito comercial como o longa-metragem Eu Sinto Muito, de Cristiano Vieira, que estreia no próximo dia 10 de outubro.

A obra conta com o ator Rocco Pitanga no elenco e trata de uma das doenças mentais mais recorrentes na atualidade, o Transtorno de Personalidade Borderline (TPB). No roteiro assinado a seis mãos por Vieira, Antônio Balbino e Tui Segall, o protagonista de Pitanga vive um documentarista que pretende investigar o tema. Para isso, ele irá entrevistar cinco pessoas que sofrem de TPB: Isabelle (Juliana Schalch), Paula (Camila Alencar), Guilherme (Victor Abrão), Marta (Carol Monte Rosa) e Cláudio (Wellington Abreu).

Também conhecido por Transtorno de Personalidade Limítrofe a doença atinge cerca de 6% da população, é responsável por 20% das internações psiquiátricas e são até 10% dos pacientes atendidos em ambulatórios. Os principais sintomas, segundo Sérgio Ricardo Hototian, psiquiatra no Hospital Sírio-Libanês, são a impulsividade, a mudança de humor brusca, autoflagelação e carência. A Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) estima que no Brasil esse transtorno atinja entre 1 e 3% da população, podendo chegar a 6 milhões de pessoas.

Comentários