O filme sobre Kardec estreou nesta quinta (16), nos principais cinemas de todo o Brasil. A estreia é aguardada desde o seu anúncio pelos espíritas ou por aqueles que têm simpatia pela Doutrina Espírita. A obra cinematográfica conta a história de Hippolyte Léon Denizard Rivail, um educador francês que, ao estudar o fenômeno das “mesas girantes”, descobre que existe a possibilidade de se comunicar com os Espíritos e surge, então, o Espiritismo e os livros da Codificação. Como codificador da doutrina espírita, o professor Rivail assume o pseudônimo de Allan Kardec e elabora, sob a orientação dos Espíritos, os cinco principais livros que norteiam os estudos espíritas. No filme, observamos que, além de Allan Kardec e sua esposa Amélie Boudet, outros personagens colaboraram para esse trabalho. 

A produção cinematográfica é baseada no livro Kardec do escritor Marcel Souto Maior, sob a direção de Wagner de Assis, e tem a participação dos atores: Leonardo Medeiros (Allan Kardec), Sandra Corveloni (Amélie-Gabrielle Boudet), Guilherme Piva (Didier), Genézio de Barros (Padre Boutin), Guida Vianna (Madame De Plainemaison), Julia Konrad (Ruth-Celine), Charles Fricks (Charles Baudin), Licurgo Espinola (Sr. Babinet), Letícia Braga (Julie), Júlia Svacinna (Caroline), Dalton Vigh (Sr. Dufaux) e Louise D”Tuani (Ermance Dufaux).                                                            

A produção de Kardec “O Filme” vem disponibilizando aos grupos acima de 50 pessoas a aquisição de ingressos no valor promocional de meia-entrada pelo e-mail: [email protected] 

Um grupo de juventudes espíritas gostou da ideia e montou um evento chamado “Mocidades no Cinema” para assistir em conjunto ao filme no dia 19 de maio. A idealizadora da ação, Sarah Mirailh, disse que é a segunda vez que o grupo se reúne e que, com a ação, incentiva os jovens a assistirem ao filme.

“A ideia surgiu quando percebemos que poucas pessoas vão ao cinema sozinhas e que era bacana incentivarmos as produções espíritas. Indo em grupo, conseguiríamos animar mais pessoas, além da própria integração entre as mocidades, que é importante também. Depois descobrimos que dava para conseguir desconto, comprando em grupo, e o evento decolou. Já tivemos coral, palestra, duas salas em simultâneo, muita coisa aconteceu nesses 7 anos, desde a primeira edição. O público, em geral, foi de 1300 pessoas e, nessa edição, foram 206 ingressos, mais os da sala, que ainda estavam disponíveis. Até o momento, umas 15 pessoas vieram me procurar e recomendei comprar o ingresso na própria bilheteria. Para o próximo filme, que deve ser “Nosso Lar 2″, no ano que vem , voltaremos a reservar uma sala, só que pela manhã, assim fica mais viável de acolher todo mundo.”, disse Sarah Mirailh, idealizadora do encontro.

 O Portal Eu Rio conversou com Wagner Assis, diretor de “Kardec O Filme” e Nosso Lar sobre a produção do filme. Segundo Wagner, a ideia de fazer um filme sobre Allan Kardec surgiu em uma conversa com o escritor Marcel Souto Maior que estava produzindo uma biografia sobre o codificador da Doutrina Espírita. O escritor propôs ao diretor de cinema que, na época estava trabalhando na continuação do filme “Nosso Lar 2”, de fazer uma produção cinematográfica que contasse a história de Kardec. Wagner Assis aceitou o desafio e juntamente com a produtora Conspiração assumiram esse trabalho e produziram o filme.

“Eu estava trabalhando na continuação do filme Nosso Lar, quando Marcel Souto Maior me contou que estava fazendo uma biografia sobre Allan Kardec. Essa biografia tinha uma abordagem moderna e jornalística em cima dos fatos. Logo em seguida, ele me falou que achava que eu tinha que levar para o cinema. Eu confesso que não estava focado e nem preparado para isso, mas aceitei imediatamente o convite. Concomitantemente, uma produtora, Conspiração Filmes, do Rio de Janeiro, estava também pensando em realizar um filme sobre Kardec. Nós conversamos e chegamos à conclusão de que era uma história incrível e muito passível de ser contada no cinema. Então, mergulhei de cabeça para contar a história do professor Kardec.”, contou o diretor Wagner Assis.

Wagner Assis relatou que várias cenas foram gravadas em locais emblemáticos da França. O Rio Sena e a Catedral de Notre Dame foram alguns desses locais. O figurino utilizado durante a filmagem externa na França foi alugado em lojas do própria país. Já o figurino do filme no Brasil, foram produzidos pelas figurinistas Kika Lopes e Rô Nacimento. Os cenários foram produzidos pelos diretores de arte, Cláudio Amaral Peixoto e Helcio Pugliesi. As filmagens e fotos  do filme foram idealizados pelos diretores de fotografia Nonato Estrela.

close

🤞 Não perca nada!

Assine nossa newsletter e receba novidades e ofertas exclusivas!

Comentários

Você não precisa sofrer pra fazer dieta.

Conheça o Desafio 19 dias!