Lucy de Carvalho, atriz conhecida por protagonizar Janaína em Barravento (1962), primeiro filme de Glauber Rocha, morreu na manhã desta quarta-feira (19), aos 77 anos, em decorrência de um enfisema pulmonar. Há 2 meses ela estava internada no hospital Ernesto Simões Filho, em Salvador (BA).

Aposentada, a atriz que fez parte da vanguarda do Cinema Novo no Brasil vivia em um apartamento modesto em Salvador (BA), com uma aposentadoria mínima e contava apenas com a ajuda dos vizinhos e de um amigo para cuidar de si e da própria casa.

Calasans até pouco tempo realizou uma série de entrevistas com Lucy, em parceria com a fotógrafa e cineasta Juh Almeida. Juntas, elas tinham a intenção de fazer um documentário sobre a história da atriz do Cinema Novo que ficou no anonimato.

“Dona Lucy é uma das estrelas do Cinema Novo no Brasil que ficou esquecida. Diferente de Norma Bengel e outras, ninguém se lembrava dela”, conta Calasans. “Tenho quatro horas de imagens e entrevistas com ela. Ela tem uma história que não pode ser esquecida”.

A repórter Nathali Macedo conta em reportagem para o HuffPost Brasil que, no momento da entrevista, Dona Lucy estava sentada em uma cadeira de balanço em frente a uma TV de tubo que exibe imagens que ela já não enxerga mais e que pediu um tempo para se arrumar.

Dona Lucy contou que sonhava com o estrelato desde a infância, mas, na década de 50 e 60, a profissão era socialmente malvista para mulheres. Ser atriz era sinônimo de “ser mulher da vida”. “Moça de família não fazia cinema, era coisa de comunista, mulher da vida”, lembra.

O primeiro papel de Lucy foi também no primeiro longa-metragem dirigido por Glauber Rocha, o drama “Barravento”, filmado na praia do Buraquinho, em Itapuã, Bahia. Em plena ditadura militar, ela foi a primeira mulher a raspar a cabeça no cinema nacional. Mas foi por sua personagem em Os Cafajestes (1962), dirigido por Ruy Guerra, que Lucy ganhou o público.

No filme de Ruy Guerra, a atriz Norma Bengell protagonizou o primeiro nu frontal do cinema brasileiro, o que foi um escândalo à época — e chegou a ser censurado. A cena de quase 4 minutos em que a atriz fica nua pela areias e brinca com as ondas do mar é tida, ainda hoje, como um marco. No longa, Lucy contracenava com Norma e, assim como ela, ficou completamente nua.

O Cinema Novo foi um movimento cinematográfico que aconteceu entre as décadas de 60 e 70, encabeçado por Glauber Rocha e outros expoentes, como Cacá Diegues, que tensionava questões sociais como nunca antes se fizera no cinema brasileiro. Antes enviesadas em temas superficiais e com total influência do cinema hollywoodiano, as produções nacionais passaram a tratar temas socialmente relevantes.

close

🤞 Não perca nada!

Assine nossa newsletter e receba novidades e ofertas exclusivas!

Comentários

Você não precisa sofrer pra fazer dieta.

Conheça o Desafio 19 dias!