Depois das recentes saídas de Diane Nelson e de Geoff Johns da diretoria da DC Entertaiment, o novo presidente do estúdio, Walter Hamada, que chegou ao cargo no começo deste ano, tem se esforçado bastante para tentar organizar o estúdio depois de tantos projetos conturbados. De acordo com o The Hollywood Reporter, o executivo passou os últimos meses analisando os projetos em desenvolvimento, cancelando alguns e priorizando outros focados nos personagens mais famosos que podem render bons frutos para o estúdio.

Para dar mais liberdade aos diretores, Hamada estaria planejando lançar um novo selo de filmes com o nome de DC Dark ou Black para trazer novas produções independentes do Universo Estendido da DC. O primeiro projeto à receber o novo selo deve ser o filme solo do Coringa dirigido por Todd Phillips (“Cães de Guerra”) e protagonizado por Joaquin Phoenix (“Maria Madalena”), que deve começar suas filmagens em setembro deste ano, com um orçamento de 55 milhões de dólares, segundo o THR.

Especula-se que “The Batman” também poderia ser atribuído ao novo selo Dark/ Black, o que não seria nenhuma surpresa, já que segundo os rumores recentes, o longa dirigido por Matt Reeves (“Planeta dos Macacos: A Guerra”) será um reboot do Homem-Morcego nos cinemas, focando em um Batman jovem, e portanto, Ben Affleck (“Liga da Justiça”) não retornaria ao papel do herói.

Filmes como “Aquaman”, “Shazam!”, “Mulher-Maravilha 2”, “Flashpoint”, “Tropa dos Lanternas Verde”, “Aves de Rapina” e o filme do Coringa, produzido e estrelado por Jared Leto, devem continuar expandindo o atual universo compartilhado do estúdio, e prometem uma atmosfera mais divertida, dando espaço para que os filmes da DC Dark/Black abordem temas e personagens mais sombrios. “De Volta para o Futuro” é apontado, inclusive, como a maior inspiração para o filme solo do Flash.

Comentários

Você não precisa sofrer pra fazer dieta.

entre para o Desafio 19 dias