Como Elizabete Prates, de 57 anos, leitora do nosso portal, acredito que muitas pessoas também tenham dúvida em relação à flacidez da pele, seja após o emagrecimento excessivo ou advinda de fatores como a idade, por exemplo. Indivíduos chegam a emagrecer 60 quilos e depois não sabem como fazer para que a rigidez cutânea volte a aparecer, ou às vezes, exageram nos exercícios aeróbios como corrida e não se preocupam com o fortalecimento dos músculos.

Problemas decorrentes podem ser a falta de autoestima, depressão e sensação de bem estar diminuída. Para que sejam minimamente tratados, além do acompanhamento psicológico, a principal recomendação de exercício que sempre deve ser feito, até mesmo antes ou durante o processo de emagrecimento, é a musculação. Ela irá te auxiliar principalmente no ganho de massa magra (músculos), fortalecimento de articulações e como consequência um aumento do metabolismo, necessário no processo de “quebra” da gordura.

Não é necessário que você deixe de fazer exercícios como bicicleta, caminhada, natação e corrida, que trabalham principalmente as vias cardiorrespiratórias, ou outros que você realmente goste. Somente é benéfico que você mescle esses dois tipos de atividades físicas caso queira um resultado estético mais satisfatório. Outra opção para quem não quer ir à academia mas sofre com a flacidez é o pilates. Ele trabalha além do fortalecimento muscular, flexibilidade, melhora do tônus da pele e alinhamento de postura. Como movimentos simples do dia a dia  são estimulados durante a prática, torna-se muito mais fácil caminhar, correr, carregar sacolas e agachar, sem depender dos outros. 

Facebook Comments