Com quase 50 anos de existência, o seriado Chaves é um dos mais antigos e marcantes programas da televisão. Ele tem origem mexicana, e com mais de 320 episódios, marcou inúmeras gerações, princialmente em território nacional, já que ele é exibido pelo SBT desde 1984, e desde então nunca mais saiu do ar.

Um dos episódios mais marcantes de sua saga é sem dúvidas à ida do elenco para Acapulco, cidade litorânea e turística do México. O episódio que já tem 42 anos de existência foi dividido em duas partes, é intitulado ‘Os Farofeiros’, e atualmente é utilizado como “coringa” da emissora de Silvio Santos, em ocasiões especiais.

Os episódios especiais ficaram mais de três anos na gaveta, e após a Record reformular sua grade dominical, ele acabou sendo retirado em um momento estratégico. Pensando nisso, resolvemos relembrar algumas curiosidades sobre a criação, que vai ao ar no próximo domingo (7).

SBT exibirá ‘Chaves em Acapulco’ no próximo domingo (7) durante a manhã, tentando barrar a nova programação da Record; assista chamada pic.twitter.com/0SN08RAncc

Como em um episódio comum do seriado, Quico e Chaves brincavam no pátio da vila, quando o Professor Girafales chegou à vizinhança, mas procurando uma pessoa diferente. Além de ir casualmente em busca de Dona Florinda, ele foi ao encontro de Seu Madruga, para conversar sobre sua filha, Chiquinha.

A menor havia sigo flagrada com um produto de limpar pratas, e ele inicialmente havia achado que seria algum fruto de um furto, mas não, se tratava de uma chance de ganhar uma viagem, e o cupom de Chiquinha foi o grande vencedor.

Pai e filha logo embarcaram à viagem, deixando Dona Florinda com inveja, que logo os seguiu com Quico e Professor Girafales. Dona Clotilde também os acompanhou e Chaves acabaria ficando sozinho, se não fosse o Senhor Barriga que, ao descobrir que todos haviam ido para Acapulco, levar o jovem órfão junto à dele, já que seu filho estava já em uma viagem.

O motivo para que o episódio em Acapulco acontecesse foi porque Emílio Milmo, dono da rede de televisão Televisa, também era dono do hotel Empório, onde foram gravadas a maior parte das cenas do episódio. Sendo assim, foi uma grande forma de divulgar o local, além de fazer gravações longe da vila, criando então uma narrativa especial, que é lembrada por muitos com um enorme carinho.

Além disso, durante uma entrevista, Carlos Villagrán, o intérprete do Kiko, chegou a contar que todas as pessoas que aparecem ao fundo nas cenas são realmente turistas, e não entendiam nada do que estava acontecendo. “Eles falavam inglês e não nos conheciam. Só ficavam nos vendo assombrados, adultos fazendo o papel de crianças” relatou o ator.

Comentários