Em cima do palco, eles formam os “timaços” que logo mais agitarão o João Rock 2019, um dos maiores festivais de música do país que acontece neste fim de semana em Ribeirão Preto (SP).

Mas antes de colocarem os fãs para cantar o pop, o rock, o rap e o reggae nacionais, CPM 22, Natiruts e companhia resolveram se aventurar nas quatro linhas para a primeira edição do João Rock Futebol Clube.

Depois de uma etapa de classificação nesta quinta-feira (13), quatro equipes finalistas voltam a se enfrentar para definir o campeão nesta sexta-feira (14).

Em clima de esquenta, as bandas começaram um campeonato com direito a narrador, comentarista e arbitragem, além de lances nem sempre dignos de replay, a clássica resenha de bastidor e goleada “histórica”.

O Maneva abriu perdendo por 9 a 0 da Tribo da Periferia. Foi tanto gol que deu pra confundir. O que valia mesmo era o clima de festa. “Foi um resultado tranquilo. Quanto foi? (…) Achei que tinha sido sete, mas está bom. O importante é no sabadão a gente fazer um belo show”, disse o baterista Fabinho Araújo, do Maneva.

Por outro lado, só faltou Walisson, da Tribo, “pedir música no Fantástico”. Na goleada, ele balançou as redes três vezes. “Eu não esperava, achei que ia ser mais pegado o jogo”, afirmou.

Apesar do clima de descontração, jogo é jogo para músicos como Gustavo Bertoni, do Scalene, autor de um dos gols que garantiu a vitória de virada, por 3 a 1, sobre o time da Rádio 89, com Marcelo D2 levando perigo ao ataque.

Estar entre o craques da música, para ele, faz todo sentido. “O que não combina com rock? Todo mundo está aqui para se divertir, trocar uma ideia. Vai ser divertido jogar com uma galera que a gente assiste há muito tempo tocando nos palcos”, afirmou, ainda antes de entrar em campo.

Veteranos nos palcos, Natiruts e CPM 22 protagonizaram uma das partidas mais esperadas da tarde. Dentro de campo, os músicos do reggae., reforçados por Toni Garrido, levaram a melhor na fase de classificação, com uma vitória por 5 a 3. O vocalista Alexandre Carlo fez 3 e também “pediu música”.