Gravidez de gêmeos é sempre um fenômeno bastante curioso e que, por ser menos comum, desperta diversas dúvidas e curiosidades. Existem vários mitos e crenças sobre as chances de uma gestação de múltiplos, mas alguns fatores são realmente comprovados pela ciência.

A gravidez de gêmeos ocorre quando a mulher libera dois ou mais óvulos no mesmo ciclo menstrual. Quando os espermatozoides encontrá-los e fecundá-los, os bebês passarão a se desenvolver dentro do útero ao mesmo tempo, dando início a uma gestação de gêmeos bivitelinos, que são aqueles não-idênticos e que podem ou não ter o mesmo sexo.

Há também a possibilidade de uma gestação de gêmeos univitelinos, com as feições bem parecidas. Acontece quando um único óvulo, fecundado por um só espermatozoide, sofre uma divisão e gera crianças do mesmo sexo e com mesmo material genético.

1. Uma mulher com casos de gêmeos na família apresenta maiores chances de engravidar de mais um bebê ao mesmo tempo. A ciência já sabe que a ovulação dupla é mais frequente nestes casos do que entre mulheres que não têm histórico de gestações desse tipo na família.

2. Ter ascendência africana também aumenta as chances de engravidar de gêmeos, de acordo com pesquisa publicada na revista PLoS ONE. Mulheres negras costumam ter ovulações duplas mais frequentemente e a diferença estaria relacionada a uma variação na concentração do hormônio folículo estimulante (FSH).

3. Mulheres com mais de 38 anos têm entre 7% e 17% mais chances de ter gêmeos, segundo um estudo científico. Quando o organismo percebe que a mulher está envelhecendo, passa a liberar mais óvulos, favorecendo a gestação de gêmeos.

4. Um estudo da Faculdade Americana de Ginecologia e Obstetrícia mostrou que mulheres com sobrepeso, ou seja, Índice de Massa Corporal (IMC) a partir de 30, tiveram mais gravidez de gêmeos do que aquelas em peso considerado ideal.

Leia também  Histórico! "Falcão e o Soldado Invernal" é a estreia mais assistida do Disney+

5. Gravidez de gêmeos é comum também em casos de reprodução assistida. Para que aumentem as chances de fecundação, mais de um embrião costuma ser implantado no útero da mulher. Tratamentos como indução de ovulação, inseminação artificial, reposição hormonal e fertilização in vitro também contribuem para ovulações múltiplas, que podem resultar em gêmeos bivitelinos.

6. De acordo com um trabalho científico divulgado pelo The Journal of Reproductive Medicine, o consumo diário de leite e derivados também teria uma relação com chances maiores de gravidez de gêmeos. Ainda segundo o levantamento, mulheres veganas, que excluem totalmente os laticínios da alimentação, tem até cinco vezes menos chances de engravidar de gêmeos.

VIX™ – ©VIX Inc – 2005-2019. Política de Privacidade Termos de uso Contato

close

🤞 Não perca nada!

Assine nossa newsletter e receba novidades e ofertas exclusivas!

Comentários

Você não precisa sofrer pra fazer dieta.

Conheça o Desafio 19 dias!