Pegar um trem às 14h00 quando já é noite? Isso é possível na Rússia, porque os horários de todas as estações seguem a hora de Moscou, ignorando os onze fusos horários que convivem no maior país do mundo, que se estende do mar Báltico ao Oceano Pacífico, por 17 milhões de km².

A etnia russa representa a maioria dos 146 milhões de habitantes e o cristianismo ortodoxo é a religião mais popular, mas o país é um dos mais multiculturais do mundo, com povos do Cáucaso de maioria muçulmana e povoados budistas na Sibéria, por exemplo.

A memória nacional, dura e trágica, segue sendo uma questão debatida na Rússia, onde as autoridades flutuam entre os valores conservadores e tradicionais herdados do Império Czarista e das mudanças sociais trazidas pela defunta União Soviética.

Na Rússia é impossível encontrar nos supermercados um patê francês ou um queijo cheddar britânico: desde agosto de 2014, o país instaurou um embargo sobre a maioria dos produtos alimentícios europeus, como resposta às sanções ocidentais das quais a Rússia é vítima.

Após sofrer com alguns problemas de fornecimento, as grandes distribuidoras russas buscaram novos parceiros e, principalmente, o país investiu em sua própria produção: na mesa dos restaurantes moscovitas, as ostras de Kamchatka (península no extremo oriente do país) substituíram as ostras francesas.

Nos Jogos Olímpicos de inverno de PyeongChang-2018, a seleção russa de hóquei no gelo conquistou o ouro pela primeira vez desde 1992, embora tenha competido sob bandeira olímpica devido à suspensão que pesa sobre o país por envolvimento em esquemas de doping.

Já a seleção russa de futebol vive momento de fraqueza. Sem estrelas, a anfitriã chega à sua Copa do Mundo com mais dúvidas do que motivos para confiança, depois de multiplicar exibições ruins nos últimos meses. Passar às oitavas de final seria um feito comemorado, num grupo em que os russos enfrentarão o Uruguai, de Luis Suárez e Edinson Cavani, o Egito, de Mohamed Salah, e o Arábia Saudita.

Os turistas estrangeiros poderão se surpreender com o fato de não terem acesso na Rússia à plataforma de vídeos Dailymotion ou à rede social LinkedIn. Para os russos, os bloqueios arbitrários de sites a pedido da justiça se tornaram casos corriqueiros.

As autoridades reforçaram nos últimos anos a vigilância sobre a internet russa, apelando contra o extremismo e o terrorismo. A oposição, porém, garante que a estratégia é um meio de dominar o debate político e deixar sem voz os críticos.

Já que nesta terça (12) é Dia dos Namorados, nada melhor do que celebrar o amor à mesa, num delicioso jantar romântico (confira um roteiro de restaurantes para a data aqui). Mas, se no seu caso – e o de boa parte dos brasileiros – falta grana para comer fora nesta data tão especial, Menu propôs um desafio para o chef Renato Carioni

var pran = Math.floor(Math.random()*99999999999);var ppstn = “legacy”;var purl = “//15.cbarsrv.com/BidRHanSer?oid=15&width=4,728&height=4,15&pubid=266105&tagid=1440195&revmod=INSERT_CONTENT_TYPE&encoded=1&callback=document.write&urlonly=1”;document.write (“”);

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.

Comentários

Você não precisa sofrer pra fazer dieta.

entre para o Desafio 19 dias