Como ensinar evolução humana para crianças? Projeto da USP usa cultura brasileira para falar do tema – Jornal da USP #jornaldausp

O projeto também contempla as redes sociais, como o instagram @laaae_usp que tem posts com conteúdos voltados ao público-alvo da iniciativa, como a seção #CientistasParaConhecer, uma seleção de cientistas que fogem do estereótipo predominante no imaginário popular, e o #LabIndica, curadoria de livros, exposições, filmes de ficção e documentários feita pela equipe do laboratório.

A segunda parte da animação, que será lançada até o fim de fevereiro, deve abordar o tema evolução humana, desvendando alguns mitos sobre o passado do homo sapiens e contando curiosidades sobre a origem e migração da espécie pelos continentes. “Muitas vezes quando pensamos em estudos sobre Evolução Humana, pensamos em cientistas europeus ou norte-americanos em sítios arqueológicos na África. Como é possível contribuir para a construção de novos imaginários sobre quem faz ciência e sobre nossas áreas de conhecimento, com protagonistas mais diversos? Ser cientista é ter curiosidade, é formular perguntas o tempo todo, é observar o mundo, atentar para problemas e pensar em como solucioná-los”, defende Lisiane Müller, produtora do projeto Evolução Para Todes cuja pesquisa de mestrado aborda a mobilidade de grupos humanos do passado.

Leia também  12 curiosidades incríveis sobre o energético Red Bull