curiosidades do rock e do metal que podem salvar sua conversa de bar

Por Mateus RibeiroEnviar Correções  O mundo da música pesada é repleto de curiosidades (algumas delas, quase inúteis). Saber um pouco sobre esses fatos curiosos não vai mudar em nada a sua vida, mas certamente, te ajudará em uma conversa de bar, ou naquele momento de um diálogo em que o assunto acaba. Separei algumas dessas curiosidades, que você pode conferir a seguir. Boa diversão!- Ao contrário do que algumas pessoas imaginam, o SLAYER não tem nenhuma música chamada “Reign In Blood”. Este título se refere ao terceiro disco da banda, lançado em 1986. A última faixa do álbum, no entanto, é “Raining Blood”

– A palavra “death” (que significa “morte” em inglês) aparece nos títulos de músicas do SLAYER nove vezes

SlayerEm quantas músicas da banda a palavra “death” aparece no título?- “Peace Sells

.. But Who´s Buying?” é o segundo disco de estúdio do MEGADETH. Apesar de a frase que dá nome ao disco ser dita várias vezes durante a “semi” faixa-título, esta se chama apenas “Peace Sells”

– Já com o quarto disco da banda liderada por Dave Mustaine, acontece o contrário, já que o título de álbum é “Rust In Peace”, enquanto sua última faixa é intitulada “Rust In Peace

.. Polaris”

– Ainda falando sobre o MEGADETH, a banda gosta de usar reticências nos títulos de seus álbuns: “Killing Is My Business

.. And Business Is Good” (1985), “Peace Sells

.. But Who´s Buying?” (1986), “So Far, so Good

.. So What!” (1988) e “Still Alive

.. And Well?” (2002). A paixão pelos três pontinhos também é demonstrada no título de algumas músicas

..- O IRON MAIDEN se apresentou pela primeira vez no Brasil em 1985. E a banda britânica deu um tremendo rolê para fazer a apresentação, que aconteceu em 11 de janeiro daquele ano. Segundo consta no encarte do ao-vivo “Live After Death”, quatro dias antes, o MAIDEN havia se apresentado em Buffalo, Nova York (EUA). Apenas três dias depois do show no festival Rock In Rio I, o quinteto voltou para os EUA, desta vez, para tocar em Hartford, localizada em Connecticut

Leia também  Conheça os quatro times que foram “campeões” da Série D 2019

Todos os shows fizeram parte da gigantesca World Slavery Tour, que aconteceu entre agosto de 1984 e julho de 1985, passando por Europa, América do Norte, América do Sul, Ásia e Oceania

– “Rime Of The Ancient Mariner” foi a música mais longa do IRON MAIDEN por 29 anos e um dia. A última faixa do clássico “Powerslave” (lançado dia 03/09/1984), que tem cerca de 13 minutos e 40 segundos, foi superada por “Empire Of The Clouds”, que tem 18 minutos e é a última faixa do disco “The Book Of Souls”, lançado em 04/09/2015

– A música mais longa escrita pelo METALLICA é “Suicide & Redemption”. A penúltima faixa do álbum “Death Magnetic” (lançado em 2008) tem 9 minutos e 57 segundos. Em segundo lugar, aparecem “To Live Is To Die” e “The Outlaw Torn”, ambas com 9 minutos e 48 segundos

– “Motorbreath” é a música mais curta escrita e gravada pelo METALLICA. A terceira faixa de “Kill ‘Em All” tem 3 minutos e 7 segundos de duração

– Anders Fridén, vocalista do IN FLAMES desde 1995, cantou em “Skydancer”, primeiro álbum do DARK TRANQUILLITY, banda que tem como vocalista Mikael Stanne. Mikael, por sua vez, gravou “Lunar Strain”, primeiro registro do IN FLAMES, lançado em 1994

– “British Steel”, clássico álbum do JUDAS PRIEST e o primeiro disco do IRON MAIDEN (que leva o nome da banda) foram lançados exatamente no mesmo dia, em 14 de abril de 1980

– “I Fought The Law” ficou muito famosa na versão do THE CLASH. Porém, a música é um cover. A versão original foi gravada pela banda THE CRICKETS, que contava com o falecido BUDDY HOLLY em sua formação inicial

Leia também  As Melhores Curiosidades Sobre O Coringa

– O lendário vocalista Freddie Mercury (QUEEN) e o baterista Eric Carr (QUEEN) faleceram no mesmo dia, 24 de novembro de 1991. Triste coincidência

-Existe uma ligação entre quatro álbuns do DREAM THEATER lançados em sequência. De “Metropolis, Pt. II: Scenes From A Memory” até “Octavarium”, lançado em 2005, o final da última faixa de um sempre é o início da faixa de abertura do próximo. Está na dúvida? Então ouça “Finally Free”, “The Glass Prison”, “Losing Time / Gran Finale”, “As I Am”, “In The Name Of God” e “The Root Of All Evil”

Em breve, a parte 2. Forte abraço e até a próxima!