Isso pode ajudar até em negociações em que um potencial comprador citar um determinado problema como uma razão para fazer uma oferta excessivamente baixa: nesse caso, é só você mostrar que o valor do reparo pode sair bem em conta e fazer uma nova proposta aumentando o valor do veículo.

A boa notícia é que há muitos revendedores de carros e potenciais compradores físicos por aí, então você não precisa aguentar esse tipo de tática quando a vir pela frente. Você pode ter o poder nesta transação, desde que esteja disposto a dizer não e se afastar.

Termine o trabalho usando uma cera preta nos pneus. Acredite: colocar o seu Logan à venda sem lavá-lo antes pode levar muitos compradores em potencial a questionar quais tarefas de manutenção podem ter sido negligenciadas (já que, nem lavar o carro, você lava direito).

Na maioria das transações de compra de carro com empresas revendedoras de veículos, você vai à empresa, concorda com um contrato com base em determinada avaliação do seu automóvel e depois continua a usar o seu carro enquanto aguarda receber o dinheiro por ele.

Se nada aconteceu com o seu veículo desde a primeira avaliação e a revendedora insistir em reduzir a sua oferta original, você deve ser capaz e estar disposto a ir embora. Certifique-se, claro, de que o contrato permita isso sem impor taxas ou penalidades a você.

Há muitas maneiras fáceis e gratuitas de mostrar aos outros que o seu carro está à venda e a maioria das pessoas que vende os seus veículos usados nem para pra pensar nisso. Estacionar em um local visível com um sinal no automóvel de “à venda”, por exemplo, é uma dessas maneiras.

Leia também  Com os dias contados, Otávio confessa vontade de levar Diná para o mundo dos mortos com ele: “É meu último desejo”

Garrafas de óleo, recipientes de refrigerante com água dentro e uma extensa coleção de ferramentas podem dar a entender que o carro precisa de atenção constante devido à queima de óleo ou a vazamentos constantes de líquido, por exemplo.

Comentários