A Supercopa da Europa será decidida nesta quarta-feira, a partir das 16h (horário de Brasília), por duas grifes do futebol mundial: Real Madrid e Atlético de Madrid. Mas o palco do duelo desta tarde está longe de apresentar a mesma magnitude. Quando a bola rolar, os jogadores estarão a mais de 3 mil km da capital espanhola, no Coq Arena, estádio para apenas 12 mil pessoas em Tallín, capital da Estônia.

Depois de quinze edições em Mônaco, a Supercopa se tornou itinerante em 2013, com escolhas de sede nem sempre tradicionais, casos de Tbilisi (Geórgia), em 2015, e Escópia (Macedônia), no ano passado. Desta vez, a partida acontecerá na cidade de 446 mil habitantes, em razão do centenário da fundação da República da Estônia.

Haverá novidades em campo na Coq Arena, inaugurada em junho de 2001. Pela primeira vez, os técnicos poderão fazer uma substituição extra em caso de prorrogação — a medida foi testada na Copa da Rússia e será implementada, já nesta temporada, nas competições europeias, como a Liga dos Campeões e a Liga Europa.

Também será possível aos técnicos relacionar até 12 reservas. Mas o uso da tecnologia continuará restrito. O árbitro de vídeo, por exemplo, não será usado. Já a comunicação eletrônica na área técnica só será permitida por aparelhos pequenos, como tabletes.

Dentro de campo, a expectativa recai sobre Vinícius Júnior. Destaque nos amistosos de pré-temporada do Real, o ex-atacante do Flamengo fará, na decisão, seu primeiro jogo oficial. Um bom desempenho pode garanti-lo mais minutos no restante da temporada.

close

🤞 Não perca nada!

Assine nossa newsletter e receba novidades e ofertas exclusivas!

Leia também  Com os dias contados, Otávio confessa vontade de levar Diná para o mundo dos mortos com ele: “É meu último desejo”

Comentários

Você não precisa sofrer pra fazer dieta.

Conheça o Desafio 19 dias!