Os duelos das oitavas de final da Liga dos Campeões foram definidos, via sorteio, nesta segunda-feira. As partidas reúnem curiosidades, reencontros e grandes jogos, como por exemplo, o reencontro de Cristiano Ronaldo com o antigo rival, o Atlético de Madrid, e a invencibilidade de Guardiola contra o Schalke 04. Confira.Atualmente no City, Guardiola nunca perdeu para o Schalke

Como treinador do Bayern de Munique, Guardiola foi muito bem. Ao todo, foram 161 partidas, com 124 vitórias, 16 empates e apenas 21 derrotas. Nesse período, o treinador espanhol enfrentou o Schalke 04 em seis oportunidades, todas as partidas pela Bundesliga, sendo três em casa e três fora. O retrospecto é positivo e Guardiola nunca perdeu para o adversário: são quatro vitórias e dois empates, com 17 gols marcados e apenas quatro sofridos. A maior vitória foi um 5 a 1, em 2014, com direito a hat-trick de Robben.

O duelo entre Juventus e Atlético de Madrid marca o reencontro entre Critiano Ronaldo e o antigo rival nos tempos de Real Madrid. Dos 438 jogos de Cristiano pelos Merengues, 31 foram contra o Atlético de Madrid, com 14 vitórias, nove empates e oito derrotas. Os jogos, porém, tiveram momentos importantes e CR7 se tornou um dos maiores carrascos dos Colchoneros. Foram dois títulos da Liga dos Campeões em cima do Atleti: primeiro, em 2013/14, na vitória por 4 a 1 (placar agregado), com português fazendo o gol do título. Depois, em 2015/16, nos pênaltis.

Manchester United x PSG, além de um grande jogo, é um duelo inédito em competições oficiais. As duas equipes só se enfrentaram uma vez em toda sua história. A partida aconteceu em 2015, pelo torneio amistoso de pré-temporada International Champions Cup. Na ocasião, os parisienses venceram por 2 a 0, com gols de Matuidi e de Zlatan Ibrahimovic, que se transferiria na temporada seguinte para o United. Neymar vai enfrentar o clube inglês pela primeira vez em sua carreira.

Tottenham e Borussia Dortmund já se enfrentaram em uma oitavas de final, mas de Liga Europa. Na temporada, 2015/16, o clube alemão despachou os Spurs, com vitórias nos jogos de ida e volta. Na Alemanha, um sonoro 3 a 0, com dois gols de Reus. Na partida de volta, 2 a 1 fora de casa. As outras duas vezes que os clubes se encontraram, foram na temporada passada, pela Champions: duas vitórias dos Spurs. Primeiro, 2 a 1 fora de casa, depois, 3 a 1 na Alemanha. Dos cinco gols do confronto, três foram marcados por Harry Kane. Outro fator interessante que une os dois clubes são os jogadores ingleses. Enquanto o Tottenham é o clube que melhor ilustra a renovação do futebol inglês, com jogadores do porte de Kane, Dele Alli e Trippier, o Borussia tem em seu elenco um dos maiores nomes da próxima geração do futebol inglês, o meia Jadon Sancho.

Barcelona e Lyon tem dois jogadores que tem a história ligada aos clubes. Uma das referências técnicas da zaga do Barça, o zagueiro Samuel Umtiti, foi revelado pelo Lyon, clube que defendeu por seis anos: foram 170 jogos, com cinco gols e três assistências. Quem pode fazer o mesmo caminho do zagueiro é o volante Ndombélé. Aos 21 anos, o francês tem se destacado no Lyon por combinar técnica e força. Segundo o jornal catalão ‘Sport’, Ndombélé interessa ao Barça para reforçar o meio campo, podendo ser uma das transferências da próxima janela.

Francesco Totti, represantante da Roma no sorteio, disse que o clube italiano “teve sorte” ao cair com o Porto. O retrospecto, porém, confirma o azar. A Roma nunca venceu o Porto em competições europeias e foram eliminados duas vezes pelos portugueses. Primeiro, na segunda rodada da Recopa Europeia de 1981/82, depois nos playoffs da Champions, em 2016/17. Na última ocasião, placar agregado de 4 a 1 para os Dragões.

Ajax e Real Madrid é o confronto que mais movimenta títulos da Champions entre as partidas das oitavas de final. Os Merengues são os recordistas absolutos, com 13 títulos, enquanto os holandeses somam quatro conquistas, que incluem um tri-campeonato (1971, 1972, 1973 e 1995). Ao todo, são 17 títulos de Champions em campo.

Liverpool e Bayern de Munique tem em sua história um ídolo em comum. O meia Xabi Alonso ganhou notoriedade na Europa com a camisa dos Reds e estava presente no histórico título da Champions de 2004/05, em que o Liverpool perdia por 3 a 0 para o Milan, conseguiu o empate e venceu nos pênaltis. Alonso, inclusive, marcou o gol de empate. O espanhol depois defendeu o Bayern, de 2014 a 2017, onde se aposentou. Nos bávaros, ganhou três títulos do Campeonato Alemão. No início do ano, Liverpool e Bayern fizeram um amistoso que reuniu ex-ídolos e Xabi Alonso foi o único que “virou a casaca”, jogando nos Reds no primeiro tempo e no Bayern na segunda etapa.

Comentários

Você não precisa sofrer pra fazer dieta.

entre para o Desafio 19 dias