Tóquio é uma das 47 prefeituras (divisões administrativas) que constituem o Japão — país localizado na Ásia Oriental e correspondente a um arquipélago com mais de seis mil ilhas. Tóquio não é tecnicamente considerada uma cidade, e sim uma metrópole. Representa o centro cultural, industrial, educacional, econômico e político do país, sendo composta por 23 bairros, municípios e vilas.

Tóquio é uma prefeitura repleta de história. Sua malha urbana conta com uma paisagem constituída de ruas movimentadas, edifícios e monumentos suntuosos, templos, museus, parques e jardins. Há bairros em que predominam os restaurantes, alguns inspiram a moda e outros representam a dinamicidade da cidade com a prevalência do comércio e de empresas.

O Tokyo Skytree representa o renascimento de Tóquio no período Pós-Segunda Guerra Mundial. A construção é a mais alta do Japão e a segunda mais alta do mundo. Trata-se de uma torre de rádio difusão inspirada na Torre Eiffel, foi inaugurada em 1958.

Shibuya é um bairro especialmente conhecido pela concentração de lojas e comércios, com grande influência do mundo da moda. Nesse bairro, encontra-se um ponto bastante conhecido, o Shibuya Crossing — um movimentado e harmonioso cruzamento de pedestres e carros. O respeito à sinalização é fundamental para o bom funcionamento da localidade.

Osaka é uma das prefeituras do Japão, considerada a terceira mais populosa do país e também o segundo centro financeiro mais importante. É conhecida, especialmente, pela culinária, pois, na província, há diversos mercados que vendem inúmeras iguarias. Há, em Osaka, o Castelo de Osaka, construído há mais de 400 anos e cartão postal da província.

Shinjuku corresponde a uma área conhecida por ser um importante centro comercial de Tóquio. Nessa área, encontra-se a estação de metrô mais movimentada do mundo, a Estação de Shinjuku, a qual recebe mais de três milhões de pessoas por dia.

Leia também  The Boys | Conheça Curiosidades da série de sucesso da Amazon – que é paródia da Liga da Justiça

Tóquio era conhecida como Edo e foi fundada paralelamente à construção do Castelo de Edo, em 1457. No ano de 1590, Shogunato Tokugawa tomou o castelo e passou a ter poder absoluto no Japão. Esse período ficou conhecido como período de Edo, uma ditadura militar feudal. Ao longo do período de Edo, os membros da nobreza, bem como o imperador, encontravam-se ainda em Quioto, até então capital do Japão.

Em 1868 ocorreu a Restauração Meiji ou a derrubada de Shogunato Tokugawa, finalizando então o período Edo e iniciando o período Meiji, liderado pelo imperador Meiji. Nesse mesmo ano, houve a alteração do nome Edo para Tóquio. Em 1871 as prefeituras do Japão foram criadas, entre elas, a prefeitura de Tóquio.

Tóquio foi marcada por diversos eventos, alguns deles naturais, como os incêndios e terremotos, assolaram a região, vitimando milhares de pessoas, e outros sociais, como os abatimentos provocados pelas guerras. Um dos períodos cruciais da história da província foi o período Pós-Segunda Guerra Mundial, em que a metrópole uniu esforços para ser reconstruída. Tóquio é, atualmente, uma das regiões mais dinâmicas do planeta, repleta de tecnologia atrelada à cultura e de resquícios históricos.

Hoje, Tóquio é considerada o centro político e financeiro do Japão e corresponde ao maior Produto Interno Bruto do mundo, possuindo uma das bolsas de valores mais representativas do planeta. O PIB é de, aproximadamente, US$ 1,4 trilhão. Essa característica está atrelada à forte presença de empresas, companhias eletrônicas, inúmeras indústrias e bancos.

Tóquio é considerada a capital do Japão, mas nem sempre foi assim. Até o ano de 1868, a prefeitura de Quioto era considerada a capital do país. A transferência da capital ocorreu mediante a mudança do imperador para o Castelo de Edo, construído na região onde se encontra Tóquio. O Castelo de Edo foi nomeado Palácio Imperial. Quioto ainda é conhecida como a “velha capital”.

Leia também  Pernambucanos constroem prottipo digital da concertina, o fole mais antigo do mundo

Tóquio atualmente conta com uma população de, aproximadamente, 9 milhões e 262 mil habitantes. A maior parte da população que habita Tóquio é japonesa. A minoria é representada por estrangeiros como os chineses e coreanos.

Desde o período Edo, a região de Tóquio já era considerada bastante populosa. O aumento da população ao longo dos anos fez com que a paisagem e a organização da província fossem alteradas. Casas precisaram dar lugar a edifícios, a fim desses comportarem todo o contingente populacional.

A região metropolitana de Tóquio é composta por essa prefeitura e as demais vizinhas. Essa área é considerada a região mais populosa do mundo, com uma população que ultrapassa 37 milhões de habitantes. Segundo previsões da Organização das Nações Unidas, a metrópole Tóquio continuará sendo a área urbana mais populosa do planeta até 2030.

Tóquio localiza-se numa região de relevo bastante acidentado e conta com a presença de montanhas e vulcões. A prefeitura está localizada na maior ilha que compõe o arquipélago que forma o Japão, a Ilha Honsu, juntamente com as outras principais prefeituras. Ao leste de Tóquio, encontra-se a prefeitura de Chiba; ao norte, a prefeitura de Saitama; ao oeste, a prefeitura de Yamanashi; e ao sul, a prefeitura de Kanagawa.

SOUSA, Rafaela. “Tóquio”; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/japao/toquio.htm. Acesso em 06 de junho de 2019.

close

🤞 Não perca nada!

Assine nossa newsletter e receba novidades e ofertas exclusivas!

Comentários

Você não precisa sofrer pra fazer dieta.

Conheça o Desafio 19 dias!