Alex Medeiros 

alexmedeiros1959@gmail.com

Prosseguindo na temática da coluna de ontem, a batalha das novelas ganhou uma grande dimensão em plena irrupção cívica provocada pela Copa do Mundo de 1970, com a TV Globo dominando a audiência das 20 horas com a histórica Irmãos Coragem, escrita por Dias Gomes – com reforço de feras como Ferreira Gullar – e dirigida por Daniel Filho. As concorrentes Tupi e Record decidiram não perder de goleada e fizeram um grande investimento.

Entre junho de 1970 e junho de 1971 (se esticando em São Paulo até julho) a epopeia rural dos irmãos João (Tarcísio Meira), Duda (Claudio Marzo) e Jeromo (Claudio Cavalcanti) levou as rivais a buscar boas tramas para enfrentar o êxito global. A Tupi ocupou 1971 e o início de 1972 com A Fábrica, marcando bons pontos de audiência, e lançou de junho a novembro de 71 um roteiro ousado e ao mesmo tempo arriscado para a compreensão da nação. 

Na véspera de São Pedro, estreou Hospital, a primeira novela com um cenário de médicos, enfermeiros e pacientes. Uma trama construída a três mãos com os consagrados Benjamin Cattan, Walter Avancini e Cassiano Gabus Mendes.

Quando foi anunciada, gerou surpresas e curiosidades na imprensa e também na sede famosa do Sumaré. Avancini começou a formar o elenco e nos primeiros dias colocou todos os artistas dentro de uma aula de enfermagem.

Pouco antes da estreia, a Tupi exibiu uma programação especial de uma hora e meia de duração, mostrando a produção da novela e informando sobre o desenvolvimento da trama, que de fato era algo inusitado na TV brasileira.

A partir de junho de 1971, os principais jornais do Rio e São Paulo começaram a publicar um anúncio do tipo “rouba página” (um terço do espaço) e que instigava os leitores a escrever para a emissora contando fatos de hospital.

Leia também  Detalhe em teaser de nova música do BTS viraliza na web – POPline

Um grande título dizia “Hospital e suas emoções esperam por você. Não deixe de assistir”. E abaixo da foto de um braço engessado riscado como o costume da época, destacado em fundo preto, vinha o texto de convite ao espectador.

– “Se alguma vez você viveu uma emoção digna de novela e que tenha relação com um hospital, escreva-nos… Não vai ser espetacular ver o seu caso incluído numa novela de sucesso como esta que estamos apresentando?”.

O anúncio concluía com um slogan: “Hospital, a novela escrita com vidas humanas”, seguido do aviso “assista de segunda a sábado, 20h, no Canal 4”. Era preciso atrair os espectadores de Irmãos Coragem, que havia terminado.

Os protagonistas da trama eram os atores Stênio Garcia e Jacques Lagoa, que interpretavam os médicos Maurício e Fernando, que se envolveriam num acidente trágico, e o único sobrevivente passaria a assumir o perfil do outro.

Com grande parte do elenco oriundo do teatro, a maioria fazia laboratório para aperfeiçoar os personagens, alguns frequentando hospitais, como Aldo Cesar que decidiu assistir uma cirurgia, desmaiou e foi socorrido por doutores reais.

Quando Hospital foi ao ar, não se falava em programas do tipo, como décadas depois aconteceu com tantos filmes e séries. Logo após estrear, surgiu nos EUA o filme The Hospital, de George Scott, ganhador do Oscar por Patton.

Famosa na época, a colunista Cynira Arruda inventou o spoiler ao publicar “Stênio Garcia, ator principal de Hospital, vai acabar seus dias como vilão. Depois dou detalhes, porque senão o Avancini, Bunuel paulista, me enforca”.

Assim como Irmãos Coragem explorou o futebol com Duda jogando pelo Flamengo no Maracanã, também Hospital repetiu a dose exibindo o craque Rivellino no papel de um visitante de um internado. O país parou para vê-lo.

Leia também  The Boys | Conheça Curiosidades da série de sucesso da Amazon – que é paródia da Liga da Justiça

No elenco estavam Maria Isabel de Lizandra, Henrique Martins, Ana Rosa, Ênio Gonçalves, Kate Hansen, Rildo Gonçalves e Glauce Rocha, que saiu de Irmãos Coragem direto para Hospital e a cinco capítulos do fim, faleceu, deixando a Tupi em clima hospitalar.  

Inesquecível o tema de abertura composto por Walter Franco, aos 25 anos, numa letra instigante: “quem olhar pro fundo do poço / quem se olhar dos pés ao pescoço / quem se olhar dos pés à cabeça / vai ver que tudo é tão simples / que tudo é tão claro… quem passar por cima do muro…”

Créditos: Divulgação

Comédia

Um dos capítulos do novo decreto de restrições virou alvo de risos, revelando a piada pronta do tal comitê científico. Fecha tudo, provoca desemprego e mantém abertas agências de emprego, “para reposição da força de trabalho”.

Estudantes

A militância juvenil invadiu a STTU reivindicando ônibus nas ruas e meia passagem. Antes poderiam ter invadido a sede do sindicato dos pelegos professores, que insistem em não dar aula e impedem a maioria da categoria.

Essencial

Foi só a Câmara dos Vereadores tomar a iniciativa de criar um Projeto de Lei para incluir a Educação como serviço essencial – como de fato é – e a pelegada do Sinte lançou uma campanha de boicote à boa intenção dos edis.

A pergunta

Do desembargador Cláudio Santos, ontem em seu perfil do Twitter: “Uma nuvem gigantesca do vírus Covid envolve a terra e o oceano. É da natureza. Até quando (e quantos) o ciclo dessa manifestação antivida nos atingirá?”.

Rádio e TV

Com o controle acionário do Sistema Ponta Negra de volta a Miriam de Sousa e as três filhas, vai retornar também o esquema de produção criado por Carlos Alberto, com a televisão e a rádio FM operando juntas no mesmo endereço.

Leia também  Elton John faz 74 anos; veja curiosidades (e loucuras) sobre esse gênio - 25/03/2021

Novo livro

O poeta Volonté aproveitou a pandemia para circular mais no bairro da Cidade Satélite, onde reside. De celular em punho, captou imagens do lugar que estarão em apenas 50 exemplares do novo livro “Fotografia, destino… poesia”. 

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.

close

🤞 Não perca nada!

Assine nossa newsletter e receba novidades e ofertas exclusivas!

Comentários

Você não precisa sofrer pra fazer dieta.

Conheça o Desafio 19 dias!