O Vaticano decidiu aderir uma política de sustentabilidade por meio da abolição ao uso de artigos plásticos e da adoção da prática  “lixo zero”. Sob o impulso da encíclica ecológica do papa, a “Laudato si”, isso ocorrerá a partir da coleta seletiva especial, que separa os resíduos entre urbanos e perigosos ou não, além da reciclagem de materiais.

Em 2016, já foi criada uma ilha ecológica, um ‘eco-centro’, para onde vão todos os dejetos especiais. Agora o local extinguirá as embalagens descartáveis e itens de plástico de uso único em todo o território até o final do ano. Ou seja, em visitas às construções religiosas, não serão encontrados itens como garrafas plásticas de água para vender.

À imprensa local, o chefe do Serviço de Limpeza Urbana e Jardim, Rafael Ignacio Tornini, disse que esse ato torna possível descartar materiais que serão recuperados. “Quanto mais você se recupera, mais você economiza”, admite.

Comentários

Você não precisa sofrer pra fazer dieta.

entre para o Desafio 19 dias