O clássico programa de comédia foi ao ar por três décadas, entrando no Guinness Book como quadro de comédia que durou mais tempo no mundo

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 21/03/2021, às 08h00

Na última quinta-feira, completaram-se 31 anos da morte de Mauro Gonçalves, o eterno Zacarias de “Os Trapalhões”. Ele faleceu devido a uma insuficiência respiratória em 1990, deixando o famoso programa televisivo de comédia com um integrante a menos.

“Os Trapalhões” foi uma das mais assistidas séries da TV brasileira. Até hoje, é impossível negar o impacto do programa na televisão, que divertiu brasileiros por décadas e continua sendo lembrado até os dias de hoje.

O site Aventuras na História separou 5 curiosidades sobre Os Trapalhões. Confira!

1. Audiência gigante

Fotografia dos Trapalhões / Crédito: Divulgação 

 

Os Trapalhões foi ao ar durante três décadas devido ao tamanho sucesso na televisão brasileira Devido a essa popularidade tremenda, o programa chegou até mesmo a entrar para o Guinness Book como quadro de comédia que durou mais tempo no mundo, segundo o portal Terra.

Além dos 30 anos de programa, segundo o projeto Memória Globo, “Os Trapalhões” foi reprisado inúmeras vezes na Globo. Ela já substituiu, na programação do canal de televisão, novelas, programas, entre outros, tornando-se uma das mais passadas na TV. Além disso, a série também foi vendida para emissoras da Angola, Canadá, Estados Unidos e Portugal. 

2. Os nomes dos personagens

Para tornar-se um programa clássico da televisão brasileira, o programa contou com personagens icônicos como protagonistas. E, como narra o Memória Globo, até mesmo os nomes das figuras foram escolhidos de maneira excêntrica.

Leia também  Pokémon 25 anos: dez curiosidades da franquia | esports

O famoso nome “Didi Mocó Sonrisal Colesterol Novalgina Mufumbo” surgiu durante uma esquete, pensado por Renato Aragão. Mauro Gonçalves recebeu a designação de Zacarias em homenagem a um galo que tinha o mesmo nome. Dedé foi o apelido que um irmão deu a Manfried Sant’Anna. O ator Grande Otelo chamou Antônio Carlos de Mussum, uma espécie de peixe.

3. Assistido por Carlos Drummond 

Ao longo das três décadas de programa e reprises sem fim, Os Trapalhões sofreu preconceito por parte da população. No entanto, esse contexto sofreu uma mudança devido a uma pessoa importante: Carlos Drummond de Andrade. Ainda segundo o Memória Globo, Drummond considerava o programa “terapêutico”. 

Em uma entrevista à GloboNews, Renato Aragão contou: “Tudo mudou no dia em que o poeta não atendeu à ligação de um repórter e disse que, naquele momento, não podia dar entrevista, pois estava assistindo a ‘Os Trapalhões’. A partir dali, muitos espectadores passaram a assumir que viam o quarteto na TV”.

4. Homenagens

Além de Carlos Drummond de Andrade, outras pessoas notáveis do Brasil prestaram homenagem ao programa, como Caetano Veloso, na música Jeito de Corpo, em 1981. Millôr Fernandes também afirmava que o humor popular sofria uma rejeição da elite brasileira.

Outra vez que a série foi relembrada foi quando Chico Anysio, no documentário O Mundo Mágico dos Trapalhões (1981), narrou que o grupo de trapalhões era como uma “pílula alienante para as agruras do país”.

5. As mortes

Fotografia de capa de álbum dos Trapalhões / Crédito: Wikimedia Commons

 

Em 18 de março de 1990, há pouco mais de 31 anos, morria Mauro Faccio Gonçalves, o Zacarias. Ele deveria retornar em abril daquele ano para as gravações, que foram interrompidas. A morte dele causou um baque no grupo. Tempos depois, os comediantes continuaram a gravar o programa.

Leia também  Detalhe em teaser de nova música do BTS viraliza na web – POPline

No entanto, em 29 de julho de 1994, Antônio Carlos Bernardo Gomes, o Mussum, faleceu. Com mais uma baixa em sua equipe, Didi e Dedé voltaram em 1995 para fazer uma reexibição de programas antigos. Eles tentaram mudar “Os Trapalhões”, mas ele acabou chegando ao fim em 1997.

+Saiba mais sobre a história da TV brasileira em grandes obras disponíveis na Amazon

Biografia da televisão brasileira, Flávio Ricco, 2017 – https://amzn.to/2UytpVZ

101 atrações de TV que sintonizaram o Brasil, Patrícia Kogut, Ebook – https://amzn.to/38a79FJ

História da televisão no Brasil: Do Início aos Dias de Hoje, Ana Paula Goulart Reibeiro, 2010 – https://amzn.to/2UBbYUz

A televisão levada a sério, Arlindo Machado, Ebook – https://amzn.to/3744s7z

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W

Comentários