Se você não consegue emagrecer mesmo aderindo a dietas com rápida perda de peso, como é o caso da cetogênica, e praticando exercícios físicos com regularidade, está na hora de prestar mais atenção ao seu copo. É que o problema pode estar nas bebidas alcoólicas! Reduzir o consumo de drinks ajuda a diminuir a quantidade de calorias ingeridas e, consequentemente, contribui para o processo de emagrecimento. O Purepeople conversou com a nutricionista Mariana Duro e dá dicas para evitar esse tipo de bebida durante a dieta!

O fígado é um dos órgãos mais exigidos durante o processo de emagrecimento – independentemente do tipo de dieta que você segue e de suas restrições. “É nele que várias substâncias são transformadas para serem eliminadas do corpo”, explica a profissional. E é nesse mesmo lugar que as bebidas alcoólicas são metabolizadas após sua ingestão. Por isso, a nutricionista aconselha reduzir o consumo dos “bons drinks” durante o período estipulado para garantir uma perda de peso efetiva.

Além de sobrecarregar o fígado, as bebidas alcoólicas também são conhecidas por terem “calorias vazias” – isto é, carboidratos que não apresentam nenhum benefício nutricional para o organismo. O ideal é incluir fontes de energia e proteína na dieta para emagrecer de forma rápida e saudável: essa medida ajuda a evitar que a pessoa sinta fome o dia inteiro. “O álcool é transformado em açúcar e, por isso, reduzir sua ingestão significa diminuir também o consumo calórico”, avalia. “Mesmo quem não precisa emagrecer deve se atentar ao consumo de bebidas alcoólicas para não exigir muito de órgãos como estômago, fígado e intestino.”

Segundo a expert, a primeira dica para conseguir cortar álcool da dieta é “identificar se o consumo de bebidas alcoólicas está relacionado à fuga de algum problema ou situação” – é importante ter cuidado para evitar comportamentos que são gatilhos para compulsão alimentar. A nutricionista explica que pensamentos do tipo “eu mereço uma cerveja ou taça de vinho porque trabalhei demais” não são válidos na hora de decidir se você vai ou não ingerir álcool. “Se isso estiver acontecendo, procurar outra coisa para descontar o estresse ou cansaço é importante”, aconselha. “A ingestão do álcool como forma de fuga só irá prejudicar a saúde e o processo de emagrecimento.”

Uma boa orientação para quem tem dificuldade de abrir mão do álcool mesmo durante a dieta é encontrar bebidas alternativas para a substituição. “Saborizar a água com gás de forma natural com frutas, ervas ou especiarias é uma opção”, sugere ela – o kombucha, por exemplo, é considerado o “refrigerante do futuro” pelo nutricionista Daniel Cady. E se os “bons drinks” forem inevitáveis, como em festas ou outros eventos sociais, a dica de Mariana Duro é alternar cada copo de bebida alcoólica com um copo de água. “É simples e básico, mas realmente funciona.” Reduzir a frequência semanal também pode funcionar: estabeleça uma quantidade máxima, como 1 ou 2 vezes por semana.