Categorias
Notícias

Elevador despenca do nono andar e mata quatro pessoas em Santos

Um elevador desabou do nono andar de um prédio localizado no bairro da Vila Belmiro, em Santos, na noite desta segunda-feira (30). Segundo informações oficiais do Corpo de Bombeiros, quatro pessoas da mesma família morreram. As vítimas são a esposa e familiares de um militar da Marinha que trabalho no Porto de Santos. As causas da queda estão sendo apuradas pelas autoridades.

A Tribuna On-line apurou que a queda do equipamento ocorreu em um edifício localizado na Rua Guararapes. O edifício, cosntruído em 1998, serve como residência para militares que atuam na Capitania dos Portos de São Paulo (CPSP), no Porto de Santos. Segundo a Marinha, o elevador despencou às 19h30.

Em nota, a Capitania informou que uma das vítimas é a esposa e mais três familiares de um militar que serve na CPSP. A Marinha lamentou o ocorrido e afirmou estar dando todo o suporte às famílias.

Segundo testemunhas, havia pelo menos quatro pessoas dentro do elevador. O Corpo de Bombeiros afirmou que todas morreram. Segundo informações da Defesa Civil de Santos, o elevador que despencou era o de serviço. Ele estava no último andar, o nono, quando despencou até o térreo com ocupantes dentro.

Os corpos das vítimas ainda não foram retirados do prédio, uma vez que a área foi isolada para trabalhos da perícia e da Polícia Científica. A Polícia Civil também foi acionada para o local. Além disso, por se tratar de um edifício sob responsabilidade da Marinha do Brasil, militares também foram deslocados.

A administração afirmou que, além da Defesa Civil, um engenheiro da Secretaria de Infraestrutura e Edificações também foi ao local, acompanhado da equipe técnica da empresa que presta serviços de manutenção dos elevadores do prédio.

A Marinha do Brasil, por intermédio da Capitania dos Portos de São Paulo (CPSP), informa com pesar a ocorrência de acidente com o elevador do Edifício Tiffany, Próprio Nacional Residencial de militares na cidade de Santos, que lamentavelmente vitimou a esposa e mais três familiares de um militar que serve na CPSP.

Comentários