Paula Braun está na França para acompanhar o Festival de Cannes. Bem-humorada, a atriz e diretora recorreu ao Twitter para revelar algumas curiosidades sobre o evento, incluindo perrengues e burocracias. Inicialmente, a mulher de Mateus Solano revelou que se divertiu com a quantidade de fotógrafos.LEIA MAIS: Mateus Solano comemora os 40 anos da mulher, Paula Braun”Cannes é engraçada… um fotógrafo começou a tirar foto minha (eles tiram de quem quiser e depois vendem, praxe). Quando eu vi tinham uns 10 hahahahaha porque eu fiquei posando na calçada e devem ter pensado que eu sou famosa. dei tchau e mandei beijo. Sai abanando”, divertiu-se ela.Em uma das publicações, Paula também se mostrou gente como a gente e revelou que ficou emocionada ao encontrar o diretor espanhol Pedro Almodóvar. “Tava em um restaurante agora com a Bia (Beatriz Seigner, assistam Lós Silêncios) e o Almodóvar passou. Quase fui tietar. Passou pela minha cabeça fazer uma cena na frente dele. Sei lá né? HAHAHA juro que passou. Mas não fiz foi nada”, disse.Na sequência, ela revelou algumas curiosidades sobre o tapete vermelho de Cannes. “As pessoas andam na Croisette de todo jeito: tem gente arrumadíssima de gala (porque tem red carpet o dia todo) e tem o povo que vai para as reuniões (um pouco meu caso), arrumado pêro no mucho e tem o povo das mostras paralelas mais alternativo. Amo tudo”, explicou, acrescentando que existe, ainda, uma diferença de tratamento entre astros e diretores.”Outra coisa curiosa: a diferença quando te tratam como atriz e como diretora. Quando você é atriz, parece que é sempre disponível. Como agora estou diretora, é outro tipo de tratamento. Diferença muito grande”, disse.

Continuando suas revelações sobre o Festival de Cannes, Paula ainda comentou sobre a organização do evento e dos artistas que vão para o local. “Quase todo mundo (menos os famoserrimos hollywoodianos) ficam hospedados em apartamentos de locais. Mas tipo: muita gente num só. Quarto e sala com 5 pessoas rs. Aí sai nas fotos naquele glamour… mas a bagunça por trás de tudo é forte!”, dissem, explicando que, em função da agenda extensa do evento, os convidados acabam não ligando tanto para a falta de ‘privacidade’.”Mas ok, só da tempo de dormir mesmo no apartamento. A programação é intensa. Quem vem pra reunião, vender projeto, quase não consegue ver filmes. E sabem qual o melhor lugar pra business? AS FESTAS! Um caso à parte. Nas festas é que acontece tu-do.”, revelou.Paula ainda falou sobre a burocracia da entrada dos convidados. “Estou em uma fila. Quem vem à Cannes, tem que estar preparado para as filas mais demoradas do mundo. Uma hora antes do filme tem fila. Só para competição, que os lugares são marcados, mas precisa de convite”, disse.Para finalizar, a diretora ainda mencionou a presença dos influenciadores digitais no local que, apesar do intenso frio francês, precisam garantir os melhores cliques com seus looks no local. “Já estou há 40 minutos na fila. Vi duas blogueiras (que não conheço) tirando foto de look. Uma enganação. Tá frio pra c*****, elas tiram a foto e correm para colocar o casaco. Destoa muito, mas é o trabalho delas, né?”, completou.