Não falta muito mais para o Oscar, a principal premiação da indústria cinematográfica americana. Para nos prepararmos, nós disponibilizamos uma coletânea de curiosidades sobre os filmes indicados à categoria de Melhor Filme.
Um dos filmes indicados é Bohemian Rhapsody, que também está na disputa a outras quatro categorias, de Melhor Ator (Rami Malek), Mixagem de Som, Edição de Som e Edição.

O filme sob a direção de Bryan Singer e Dexter Fletcher traz de forma adaptada a história que vai desde a formação da banda britânica Queen, até sua apresentação no Live Aid, em 1985, seis anos antes da morte de Mercury.
Por trás das câmeras, integrantes do Queen ajudaram a construir o filme. Brian May e Roger Taylor participam do filme como produtores executivos, ao lado de ninguém menos que Robert DeNiro. Aqui vão algumas curiosidades sobre o longa:

– Temos no filme uma experiência quase inacreditável de – pelo menos por alguns segundos – estar dentro de um dos shows mais icônicos da banda, o Live Aid no estádio de Wembley, em Londres. O capricho com os detalhes vai de movimentos de câmeras, performance dos atores até a elementos na montagem do cenário. O palco do evento beneficente foi completamente recriado em um espaço aberto à cerca de 43 quilômetros de Londres, no condado de Hertfordshire, e cerca de 800 figurantes participaram da cena dançando, cantando e aproveitando o show. O cuidado foi tanto que até os copos de Pepsi em cima do piano (que para surpresa de alguns, não era merchandising) foram cuidadosamente dispostos da mesma forma que estava no show em 85.

– As cenas em Wembley foram gravadas no primeiro dia de filmagens. “Por algum motivo, nossos produtores acharam uma boa ideia começar com elas no primeiro dia“, contou Rami Malek em entrevista a Jimmy Fallon. “Eu achei que eles tinham um motivo para isso. Se no meio do caminho (durantes as gravações daquelas cenas) eles percebessem que nós éramos ruins, eles iriam apenas retirar os cabos de toda a produção, arrumar as coisas e ir para casa economizando US$ 60 milhões. Quando eu recebi a programação do segundo dia foi como se eu estivesse ganhando um Oscar“.

– O protagonista da série “Mr. Robot” não foi a primeira escolha para interpretar Freddie Mercury. Rami Malek foi na verdade a terceira opção dos produtores. Anteriormente, Sacha Baron Cohen (o Borat) e Ben Whishaw (“Skyfall” e “Spectre”) foram considerados. Sacha deixou a produção após se desentender com Brian e Roger. Já Ben foi deixado de lado depois que um dos produtores, Denis O’Sullivan, encontrou Rami.

– O intérprete do vocalista do Queen nos cinemas, disse que a caracterização fez com que ele se sentisse diferente já de primeiro momento. “Tem esses dentes que eu uso, e a primeira vez que eu os coloquei na boca, eu estava inacreditavelmente inseguro. E então eu me vi corrigindo e sentando com a postura melhor e sendo mais elegante“. O ator guardou a prótese dentária e mandou banhá-la a ouro, ele vai leiloa-la para caridade.

– Ben Hardy, que interpreta o baterista Roger Taylor no filme, não foi muito sincero ao fazer o teste para o filme. Mesmo sem nunca ter segurado baquetas na vida, o ator disse à produção de “Bohemian Rhapsody” que tocava bateria. Sabendo que teria que tocar para o teste, ele passou dias ensaiando para conseguir ao menos tocar uma música do Queen. E deu certo! Ele acabou aprendendo treze músicas para o filme. Aparentemente é só isso que ele sabe por enquanto.

– Somente os fãs muito atentos vão ver de primeira a participação especial de Adam Lambert no filme. O ex-“American Idol“, que saiu em turnê com o Queen pelos últimos anos está na cena em que Freddie liga para Mary Austin de um telefone público.

– As 22 faixas trazem cinco gravações nunca antes lançadas do histórico show do Queen no Live Aid (“Bohemian Rhapsody“, “Radio Ga Ga” “Hammer To Fall“, “We Are The Champions” e “Ay-Yo“). A trilha também inclui “Doing All Right…”, original do Smile, banda de Brian May e Roger Taylor com o vocalista Tim Staffell, que deixou o grupo. A música foi regravada pelos membros da banda especialmente para o filme.

– Antes de o filme começar, já dá para ter um gostinho do que vem a seguir com a vinheta da 20th Century Fox de um jeito diferente, cheia de guitarras. A música foi regravada pelo próprio Queen e é ela que abre a trilha sonora oficial do filme.

– Desde que Kevin Hart saiu do show do Oscar após as polêmicas sobre piadas homofóbicas de seu passado, a Academia tem pensado como realizar uma cerimônia sem anfitrião. A Variety relata que uma ideia era fazer com que Queen abrisse o show com uma performance ao vivo, dado o enorme sucesso de “ Bohemian Rhapsody ”.
A Academia teria procurado os membros do Queen para ver se eles estariam abertos à ideia de se apresentar no início da transmissão do Oscar mas a banda aparentemente recusara.