Com estreia prevista para 10 de agosto, The Masked Singer, que terá famosos mascarados, vai absorver elementos de outros realities da Globo. Do The Voice, o programa “pegou emprestado” a própria Ivete Sangalo, que terá ao seu lado um júri fixo e um coapresentador de bastidores. E, assim como o BBB, a expectativa é mobilizar a torcida dos telespectadores, inclusive após o episódio, já que o eliminado da semana fará um tour por outras atrações da emissora.

Alguns detalhes sobre a principal novidade da Globo para o segundo semestre foram revelados no plano comercial da atração, ao qual o Notícias da TV teve acesso. Além do júri fixo, composto por quatro integrantes, os episódios também terão a presença de convidados especiais. Mais do que avaliar o desempenho, a proposta é que todos entrem na brincadeira para tentar desvendar a identidade dos participantes por trás das máscaras.

Internamente, há a expectativa de que o fator curiosidade ajude a turbinar o desempenho da atração, gerando engajamento no site e nas redes sociais, além de audiência na televisão. Embora sejam líderes de audiência com folga, Mestre do Sabor e No Limite 5 estão muito longe de provocar a mesma comoção do reality de confinamento comandado por Tiago Leifert.

Como parte da estratégia criada para potencializar a repercussão do The Masked Singer,  a emissora promete usar os seus perfis para dar pistas sobre os competidores, além de repercutir os palpites do público. Também para tentar fazer o telespectador voltar na semana seguinte, quem deixar a competição vai falar de sua experiência em outros programas da casa.

Ivete –que define o programa como completo– não estará sozinha no comando. Haverá um outro profissional para mostrar os bastidores –seu nome ainda é mantido em segredo. Ao parceiro da baiana, caberá a missão de contar as histórias que acontecem fora do palco, que, segundo a emissora, são “essenciais para a magia acontecer”.

Leia também  10 vestidos mais caros já usados no Oscar

Para que os participantes não sejam desmascarados antes do tempo –a cada semana, apenas o eliminado terá a sua identidade revelada–, a Globo deixa subentendido que, paralelamente às fantasias, vai utilizar recursos para modificar a voz. “Você pensa que conhece a voz das suas celebridades favoritas? Pense de novo!”, desafia a emissora no documento enviado ao mercado publicitário.

Como será o The Masked Singer?

No The Masked Singer, a promessa da emissora é montar um time com 12 celebridades, “muito queridas pelo público”. Elas terão que se apresentar disfarçadas dos pés à cabeça, cantando hits do momento ou clássicos que nunca saem de moda. As fantasias, por sua vez, devem misturar elementos da cultura brasileira e referências pop.

Cada episódio começará com um grande show, do qual participarão jurados, convidados e também Ivete Sangalo. Na etapa seguinte, é a vez dos mascarados soltarem a voz para que o júri possa apontar quem são os melhores e os piores da noite. Finalmente, os participantes que estiverem na zona de risco precisarão duelar para assegurar sua permanência na atração.

Nos feriados de 7 de setembro e 12 de outubro, a atração não deve ser exibida. A grande final está marcada para 19 de outubro.

Esta não será a primeira experiência de Ivete Sangalo como apresentadora. Também na Globo, ela comandou o Estação Globo, entre 2006 e 2009. Antes disso, em 1998, foi uma das celebridades convidadas para comandar o Planeta Xuxa (1997-2002) durante a licença-maternidade de Xuxa Meneghel.

Comentários

Você não precisa sofrer pra fazer dieta.

entre para o Desafio 19 dias