Em viagem ao México para promover o filme “O Chamado da Floresta”, o ator americano Harrison Ford, 77, disse nesta quarta-feira (5) que seu país está atualmente enfrentando uma perda de “liderança moral” em termos de políticas de imigração e ambientais. 

“Nós, americanos, perdemos alguma credibilidade no mundo e agora estamos ansiosos para recuperá-la”, disse Ford em uma entrevista coletiva na Cidade do México, onde apresentou o filme baseado no romance clássico de Jack London.

O ator icônico, lembrado por seus papéis principais nas sagas “Guerra nas Estrelas” e “Indiana Jones”, pediu uma reforma abrangente da imigração e demonstrou ser favorável aos Estados Unidos abrirem as portas aos imigrantes. 

O presidente Donald Trump retomou na terça-feira (4) o tema da construção do “poderoso muro” contra a imigração que entra no território mexicano, uma das principais promessas de sua campanha eleitoral, durante seu discurso anual sobre o estado da União. 

O ator do lendário filme “Blade Runner” também destacou a luta que os americanos empreendem em relação à questão ambiental, após a decisão do presidente Trump de retirar o país do Acordo de Paris. 

Copyright Folha de S.Paulo. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).

close

🤞 Não perca nada!

Assine nossa newsletter e receba novidades e ofertas exclusivas!

Comentários

Você não precisa sofrer pra fazer dieta.

Conheça o Desafio 19 dias!