As primeiras manifestações da tarde foram contra o Congresso e o Palácio do Planalto. A apresentadora Tchaka abriu o evento com críticas aos parlamentares conservadores, que foram acompanhadas de gritos da plateia pedindo “Fora Temer”.

Depois da abertura, vários políticos subiram ao palco, entre eles o prefeito Bruno Covas (PSDB). Os deputados federais Paulo Teixeira (PT), Ivan Valente (Psol), Orlando Silva (PCdoB) e a presidenciável Manuela D’Ávila (PCdoB) fizeram discursos rápidos defendendo a liberdade de gênero.

Mulher da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (Psol), assassinada em março, Monica Benício também se pronunciou: “Apesar de ter cara de festa, é um ato político. Temos que vir para rua fazer festa, mas também para fazer revolução. Por nenhuma Marielle a mais assassinada, por nenhum gay assassinado, por nenhuma lésbica assassinada e nenhuma trans assassinada.”

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Comentários