Referência em tutoriais de moda, TV, cinema, publicidade e social, o beauty artyst Fernando Torquatto investe no viés literário e apresenta o livro “Beleza Integrada”. O lançamento da obra aconteceu na última quinta-feira (16), no espaço da livraria Senac, dentro do evento de moda DFB Festival, realizado de 15 a 18 de maio, no Aterro da Praia de Iracema, em Fortaleza.

Nos anos 1920, as mulheres copiavam os práticos cabelos curtos e a maquiagem adotada pelas estrelas do cinema mudo, que destacavam olhos e lábios escuros FOTO: JPANELA

O desenvolvimento do seu trabalho criativo e as tendências internacionais adotadas no último século como sinalizadoras das grandes divas do cinema, bem como o que permanece em alta, são alguns dos assuntos abordados pelo autor no “Beleza Integrada”.

O batom era peça-chave da maquiagem nos anos 1950. Os tons laranja-vermelho e rosa escuro eram predominantes na época FOTO: JPANELA

Anos 1960:Pele bronzeada, lábios perdem o foco e o destaque da make é no olhar. FOTO: JPANELA

O trabalho é um mergulho de informações apresentadas de um jeito que enriquece o conteúdo distribuído nas mais de 188 páginas da obra, tendo como intuito de contemplar a beleza a partir de uma visão mais holística.

Após décadas de padrões sociais e de beleza definidos, a estética atual e a diversidade contemporânea rompem esteriótipos e abrem caminho para cada indivíduo se posicionar FOTO: JPANELA

Para o especialista, a mulher não é apenas traços ou o modo como ela se veste, é a maneira como ela constrói sua história. Tudo isso precisa ser avaliado ao propor mudanças no visual. “Seja um corte, um penteado ou uma make, o ideal é que o profissional se aprimore para que a cliente se sinta segura com a escolha do look”, aconselha Fernando Torquatto.

A versão brasileira da música de Lady Gaga virou meme nas redes sociais pelo trecho “Juntos e shallow now”. As sessões acontecem nesta terça (21) e quarta-feira (22)

Todos os direitos reservados. Conteúdo protegido pelas leis de propriedade intelectual e de direitos autorais. O conteúdo não pode ser republicado, reescrito ou redistribuído, sob pena de responsabilização do infrator no âmbito cível e criminal.