Bolsa: Ibovespa  (Germano Lüders/Exame)

Depois de passar parte da manhã em alta, o Ibovespa virou para o terreno negativo, acompanhando as bolsas de Nova York, que voltaram a cair nesta sexta-feira, 26, em meio à cautela sobre a crescente inflação nos Estados Unidos. Também pesou negativamente a notícia — não confirmada — de que o presidente do Banco do Brasil (BBAS3), André Brandão, teria colocado o cargo à disposição. No fim da tarde, o banco negou qualquer informação a esse respeito.

O índice aprofundou as perdas e chegou a cair abaixo dos 110 mil pontos na mínima intradia em meio a preocupações fiscais e ruídos políticos que também dominaram os últimos pregões. O Ibovespa encerrou o dia em queda de 1,98% aos 110.035 pontos. Foi o menor patamar desde 30 de novembro, quando fechou aos 108.893,32 pontos.

Conheça o maior banco de investimentos da América Latina e invista com os melhores assessores

Por aqui, os papéis da Petrobras (PETR3/PETR4) e do Banco do Brasil (BBAS3) foram os destaques negativos que ajudaram o Ibovespa a fechar em sua terceira queda semanal consecutiva — a maior desde outubro de 2020.

Destaques da bolsa

Na bolsa, os papéis do Banco do Brasil (BBAS3) recuaram 4,92% com a notícia de que o presidente do banco, André Brandão, colocou o cargo à disposição do presidente Jair Bolsonaro.

A decisão acontece após Brandão e Bolsonaro se desentenderam no início do ano, após o plano de demissão voluntária e redução de agências do Banco do Brasil se tornarem públicos. Na época, o chefe do Executivo tentou tirar Brandão do cargo, mas mudou de ideia após conversas com sua equipe econômica.

Informações divulgadas pelos jornais O Globo e Valor Econômico apontam que Brandão quer evitar o mesmo destino do presidente da Petrobras (PETR3/PETR4), Roberto Castello Branco, demitido por Bolsonaro na última sexta-feira.

Os papéis da petroleira, a propósito, são os que puxaram a queda do Ibovespa nesta sexta-feira. Em linha com a desvalorização do petróleo no mercado internacional, as ações da estatal caíram 3,11% e 4,10%, respectivamente.

Pela manhã, a alta das ações da Vale (VALE3) chegaram a impulsionar o Ibovespa na esteira do balanço divulgado pela empresa na última noite. No entanto, as ações da mineradora, que tem o peso entre os componentes do índice, também viraram para queda e caíram 1,24%.

Já na ponta positiva, os papéis da Minerva (BEEF3), subiram 3,30%, com o mercado repercutindo positivamente o resultado do quarto trimestre divulgado pela empresa. A companhia também anunciou sua maior distribuição de dividendos já realizada, de 78% do lucro líquido no ano e dividend yeld recorde de aproximadamente 11%.

Inflação nos EUA

A preocupação com a inflação americana tem tido reflexos, principalmente, nos rendimentos dos títulos americanos de 10 anos, que bateram o maior patamar em um ano na véspera, superando a média dos dividendos das empresas que compõem o S&P 500.

“O mercado está precificando o aumento da inflação nos Estados Unidos, e os dados de consumo reforçam essa percepção”, comenta Gustavo Bertotti, economista da Messem.

Divulgado nesta manhã, os gastos pessoais nos Estados Unidos tiveram alta de 2,4% em janeiro, enquanto o consumo real acelerou 2% ante queda de 0,8% no mês anterior.

Dois dos principais índices americanos recuaram nesta sexta-feira. O Dow Jones caiu 1,51%, aos 30.926 pontos, enquanto o S&P500 registrou queda de 0,48%, aos 3.810 pontos. Já o índice de tecnologia Nasdaq se recuperou parcialmente da forte queda da véspera e subiu 0,56%, para 13.192 pontos.

Dólar rompe barreira

O dólar teve mais um salto nesta sexta-feira, 26, e fechou acima de 5,60 reais pela primeira vez desde novembro. A forte pressão levou o Banco Central, pelo segundo pregão seguido, a fazer intervenção dupla no mercado de câmbio, em meio a mais uma sessão negativa para moedas emergentes por receios sobre fuga de capital com a disparada de juros soberanos nos Estados Unidos.

O dólar subiu 1,659% nesta sexta, a 5,6055 reais na venda. Na máxima, bateu 5,6085 reais. O BC fez dois leilões de moeda à vista nesta sessão, vendendo, no total, 1,545 bilhão de dólares.

Comentários