A França é um país que chama a atenção não apenas pelas belezas arquitetônicas e as belas paisagens que possui, o país é encantador do seu idioma à sua maravilhosa culinária. A França preserva sua cultura gastronômica à finco, uma fidelidade que tem um importante papel no turismo, pois são sabores peculiares e afrodisíacos encontrados em queijos, vinhos, temperos e outros produtos da gastronomia local um dos motivos que atraem turistas de todas as partes do mundo. Para você que está pensando em provar a comida francesa, saiba que existem muitos fatos e curiosidades do universo gastronômico francês; a seguir, destacamos alguns:

Destino turístico mais popular do mundo, a França é um país em que comer não é apenas uma necessidade. A gastronomia francesa carrega fortes aspectos culturais e muita destreza no preparo apurado das refeições, provocando inquietude em seus habitantes e turistas para conhecer e aprender um pouco mais dessa culinária mundialmente apreciada.

A França é um dos maiores produtores e consumidores de queijo do mundo. Estima-se que anualmente sejam produzidos no país quase um bilhão de toneladas de queijo, divididos em mais de 1.200 variedades, das quais, apenas ¼ são reconhecidas. Esta diversidade inspirou uma frase, “o país dos 360 tipos de queijos“, o número varia, mas acredita-se que há ao menos um queijo diferente para cada dia do ano.

O queijo é um produto tão importante para os franceses, que no final do mês de março existe um dia só para ele, o dia nacional do queijo! E já que mencionamos sobre a Páscoa, é bom saber que na França, o feriado de Páscoa é comemorado na segunda-feira depois do domingo de Páscoa e não na sexta-feira, como no Brasil.

No dia a dia a correria não permite mais aos franceses todos estes pratos, então geralmente é resumido à dois ou três pratos, de acordo com a fome de cada um. Mas quando recebem em casa, ou nos finais de semana: sábados e domingos a refeição é mais elaborada, seguindo todas as etapas citadas acima. Uma forma cortês que os franceses têm de tratar os convidados é oferecer diferentes opções de bebidas, juntamente com o aperitivo servido.

Uma curiosidade envolvendo essas refeições é que os franceses acreditam que a duração de uma refeição deve ser a mesma da sua preparação. Na França não se come pela simples necessidade de saciar a fome, come-se para degustar e saborear o alimento desde o cheiro ao sabor.

Saboreados como alimentos gourmet, os escargots são um prato tradicional da cozinha francesa, aproximadamente 30.000 toneladas são consumidas todos os anos. Junto com as trufas, um gênero de fungos, o foie gras (fígado gordo de pato ou ganso) é considerado uma das maiores iguarias da culinária francesa, um prato luxuoso com produção média anual de mais de 16.000 toneladas.

O mais tradicional dos pães no Brasil – o pão francês – lá na França nem existe, sabia? O pão francês consumido pelos brasileiros é uma imitação de um formato de pão fabricado na França no século XIX: pequeno, cilíndrico, com casca dourada e miolo. Somente no século XX o pão comercializado na França tomou a forma da tradicional baguete, consumida até hoje no país. Entretanto, o Brasil continuou fabricando sua paixão nacional, o pão francês (que de francês não tem nada).

As curiosidades que giram em torno da panificação francesa estão em acreditar que virar uma baguete de ponta-cabeça dá azar e que o croissant é uma invenção francesa, quando na realidade, o famoso salgado francês de massa folhada foi inventado na Áustria. Vale ressaltar que na França, o croissant se come apenas no café da manhã, molhando-o na bebida.

Uma das curiosidades sobre a França e seu universo gastronômico é que lá é muito comum tomar vinho no horário do almoço, pois os franceses consideram que uma refeição sem vinho é uma refeição incompleta. Mas não é só no almoço que eles apreciam uma boa taça de vinho: na França a bebida também é servida nas reuniões de trabalho (e quem disse que não pode beber no horário do expediente?).

Os franceses consomem, em média, 11,2 bilhões de taças de vinho por ano. A bebida é um dos melhores acompanhamentos para todo o banquete servido na França, sendo um fator de harmonização para os pratos – o vinho branco é usado para acompanhar os pratos servidos com aves e frutos do mar enquanto os vinhos tintos acompanham pratos feitos com carne vermelha.  Quer aprender mais sobre os vinhos franceses e visitar vinícolas? Então acesse: GIMGOURMAND.

Uma coisa importante a se destacar é que a gastronomia francesa é magnífica e contribuiu em muitos aspectos para a culinária mundial, permitindo inovações e reinvenções fantásticas, desde o surgimento da comida enlatada até a mudança dos hábitos alimentares que elevou a França aos mais altos patamares da gastronomia internacional.

Tudo começou em 2010, quando a fundadora da empresa saiu de São Paulo, para fazer um ano sabático na França. Daí surgiu a ideia da GIMtravel, que há quase 5 anos no mercado, atua em todo território Francês com guias e parceiros qualificados e selecionados à dedo para mostrar o melhor da França para vocês.