Mais que um festival de gastronomia, o Tempero Bahia chega à sua terceira edição se reafirmando como um evento multicultural. Desdobramento do Tempero do Forte, realizado há 13 anos na Praia do Forte, o evento será realizado mais uma vez no Passeio Público, reunindo música, artesanato e diversas atividades para toda a família durante o fim de semana.  Desde a última quinta-feira, 25 restaurantes entraram em um circuito gastronômico criando pratos exclusivos para a edição, cujo tema é Bahia, África e Portugal – Uma Mistura de Sabores.

“Diferente das duas edições anteriores, não definimos um ingrediente comum a todos os pratos. Dessa vez, os chefs puderam criar livremente, a partir dessa proposta, e eles entenderam tão bem que o resultado é mesmo a mistura”, comenta Djanira Reis, realizadora do evento, que segue até o dia 25.

Para ela, o que acontece no Passeio Público somente neste fim de semana é a possibilidade de o público estar ainda mais por dentro desse entendimento da gastronomia enquanto cultura.Gastronomia Somente três restaurantes do circuito marcarão presença por lá: Solar, Casa de Tereza e Paraíso Tropical. “Eles vão levar comidinhas de rua, porque a estrutura é outra e a ideia é fazer um mix bacana de opções”, explica Reis. A Casa de Tereza leva maniçoba, sarapatel e o famoso bolinho de feijoada, todos servidos em cumbucas acompanhados de farinha. Já o Restaurante Paraíso Tropical, do chef Beto Pimentel, servirá moqueca de camarão e tarioba, casquinha de aratu e moqueca vegana. Por fim, a chef Andrea Nascimento, do Restaurante Solar, colocará seu escondidinho de camarão, feijoada de frutos do mar, crepes franceses e quiches à venda.

Outros destaques dessa edição são o DOC Casual Dinning, do chef Leo Cintra, que entra em cena com sua linha de hambúrgueres artesanais com vários sabores e estilos; o Buteco do Piri, com o camarão crocante, o pastel de siri, o sarapatel de frutos do mar e a casquinha de lagosta; e o chef Murilo Brocchini (Milo), que preparará arroz de hauçá à moda Milo, sanduíches wrap e tortilhas mexicanas com recheios especiais. Como o objetivo do Tempero Bahia é estimular a economia criativa, não há limite dos valores cobrados em cada prato. Nos restaurantes, uma refeição custa a partir de R$ 50. Já durante o evento do fim de semana, as comidinhas terão valor mais acessível, a partir de R$ 15.  “Se fizéssemos isso, os chefs não iriam poder trabalhar com ingredientes mais nobres, como a lagosta, por exemplo. Apesar de não fixarmos preços, entendemos que os pratos têm de ser mais baratos, porque trata-se de um festival”, comenta a realizadora.Música e artesanato Além da gastronomia, o Tempero Bahia dá espaço também para a música instrumental. No sábado, quem abre a programação é o grupo de música latina Sonora Amaralina, às 17h30. Às 19h, o músico Keko Pires e Quarteto Zona Azul, sobem ao palco para oferecer ao público doses de jazz, blues, soul e funk.

No domingo, será a vez do pianista pernambucano Zé Manoel, acompanhado por Filipe Massumi, no violoncelo; e do grupo Choroscomfusão, uma mistura das culturas afro, luso e indígena, a partir do chorinho.

A programação inclui ainda aula com chefs na Cozinha Show, oficinas, espaço Infantil e muitas outras opções de lazer para toda a família, como o Mercado do Passeio, uma feira que fomenta o empreendedorismo de artesãos e este ano tem curadoria assinada pela estilista Mônica Anjos. 

Para compor o mix, Mônica convidou duas estilistas de fora de Salvador: Patrícia Moura, do Recife, com suas biojoias; e Andreia Brasis, do Rio de Janeiro, que trará bolsas e acessórios compostos por sementes, fibras, conchas, chifres, coco, pedras semipreciosas e outros materiais tipicamente brasileiros.

Dentre os expositores estão também a Com Arte, brinquedos artesanais; Inartes acessórios, esculturas de orixás em ferro Awô Omi; Menino Rei, com sua moda masculina autoral; Fátima Moraes, com produtos de arte na mesa e bazar; projetos em papel da Cheia de Invenção; as bolsas artesanais de Valéria Monteiro; Cleves Peixoto, com sua art décor; a linha de geleias, molhos e azeites artesanais de Dona Domitilla.  

SÁBADO11h  Cozinha show com o chef Isaías Neries, do Restaurante Parador Lumiar, no Rio de Janeiro12h30 Cozinha show com a historiadora portuguesa, chef e consultora gastronômica Ana Roldão14h Cozinha show com o chef Emanuel Moreira, do Senac/Bahia15h30 Oficina Mini Chef – Brigaderia Para Crianças, com a receita de brigadeiro funcional, conduzida pela chef Vanessa Bellini17h30 Show Sonora Amaralina19h Show Keko Pires e Quarteto Zona Azul

11h Elíbia Portela e Rosângela Cunha comandam aula na Cozinha Show12h30 Barista Julie Allegro ensina como preparar café expresso14h  Jorge Washington ensina maxixada de carne seca15h30 Chef Murilo Brocchini prepara arroz-de-hauçá17h30 Show  Zé Manoel e Filipe Massumi19h  Show Choroscomfusão Serviço: Passeio Público (campo grande). Amanhã e domingo, das 11h às 20h. Gratuito.

Facebook Comments