Você consegue imaginar alguém sendo preso aqui no Brasil por batizar os próprios animais de estimação com nomes que remetem a críticas ou brincadeiras relacionadas com as autoridades e o Governo? Pois, na China, um cara foi parar na cadeia recentemente por escolher nomes espirituosos para os seus cães – sem saber que isso poderia ser considerado ilegal e causar a ele problemas com a Lei. O pior é que as alcunhas nem são nada do outro mundo. A informação é do Mega Curisoso.

De acordo com o pessoal do site Oddity Central, o rapaz, que foi identificado apenas pelo sobrenome “Ban”, tem 30 anos de idade e foi apreendido depois de compartilhar uma postagem na rede social chinesa WeChat na qual divulgou os nomes zoeiros dos cachorros. Os cães foram batizados de Chengguan e Xieguan, que são palavras usadas para designar os oficiais que trabalham no combate a delitos leves e funcionários comunitários informais – como os que auxiliam a organizar o trânsito, por exemplo –, respectivamente, e o post viralizou.

Conforme dissemos, os nomes nem têm nada de mais e, segundo o dono dos cães, ele não tinha intenção de ofender ninguém e jamais imaginou que estaria fazendo algo ilegal ao chamar os cachorros de Chengguan e Xieguan. A escolha foi uma simples brincadeira. Só que as autoridades chinesas não acharam nenhuma graça e, depois de lançar uma investigação, condenaram o jovem a passar 10 dias em um centro de detenção por espalhar informações insultantes sobre funcionários públicos.

Segundo alegaram as autoridades, faz algum tempo que o rapaz vem se tornando gradualmente mais provocativo com suas críticas ao governo nas redes sociais. Mas a escolha dos nomes dos cães foi a gota d’água, uma vez que a zoeiragem teria “causado grandes danos emocionais ao pessoal da administração urbana e aos funcionários da nação”. Achou exagero? Você não é o único! O caso chamou bastante a atenção dos usuários da WeChat e gerou uma avalanche de críticas e questionamentos por conta da condenação. E você, conhece animais que foram batizados com nomes politicamente espirituosos? Compartilhe nos comentários!