O Brasil até começou bem, com direito a um golaço de bicicleta de Pito. Só que do outro lado estavam os atuais campeões mundiais. A Argentina mostrou neste domingo por que é hoje uma potência do futsal e arrancou uma virada sobre a seleção brasileira na final da Eliminatória da Copa do Mundo da Lituânia. Apesar de contar com o apoio da torcida na cidade gaúcha de Carlos Barbosa, o Brasil perdeu por 3 a 1 e teve de se contentar com a segunda posição e a vaga no Mundial.

Os gols da Argentina foram anotados por Cuzzolino, Vaporaki e Taborda. Com a vitória na final, a Argentina fechou a eliminatória sul-americana com 100% de aproveitamento. O Brasil ficou com o vice. O Paraguai venceu a Venezuela por 6 a 2 também neste domingo para ficar na terceira posição. As quatro seleções se classificaram para a Copa do Mundo.

O Brasil agora volta suas atenções para a Copa do Mundo da Lituânia, entre 12 de setembro e 4 de outubro. Pentacampeã, a seleção brasileira tenta voltar ao topo do pódio depois de ser eliminada pelo Irã nos pênaltis nas oitavas de final do Mundial de 2016, terminando apenas na nona posição.

Além de Brasil, Argentina, Paraguai e Venezuela, classificados através do torneio eliminatório de Carlos Barbosa, já estão garantidos no Mundial Egito, Marrocos, Angola, Ilhas Salomão, Cazaquistão, Portugal, Rússia, Espanha e a anfitriã Lituânia.

O Brasil entrou em quadra para a final invicto e sem ter tomado sequer um gol. Com forte apoio da torcida, os brasileiros quase abriram o placar logo aos dois minutos após uma roubada de bola de Dyego. Cuzzolino chegou a balançar a rede pouco depois, mas o gol foi anulado. A cobrança da falta era em dois lances, e o argentino bateu direto pra meta de Guitta. Cuzzolino também acertou a trave, mas foi o Brasil que abriu o placar. E foi um golaço! Pito arriscou uma bicicleta. A bola tocou o travessão e entrou na meta argentina.

Atuais campeões mundiais os argentinos cresceram e conseguiram acabar com a invencibilidade de Guitta. Cuzzolino chutou forte pela esquerda. A bola desviou em Borruto e tirou o goleiro brasileiro do lance. Apesar do desvio, o gol foi confirmado para Cuzzolino. Brandi fez pressão para tentar a virada ainda no primeiro tempo, mas Guitta garantiu o empate até o intervalo.

A Argentina continuou em ritmo acelerado na etapa complementar e arrancou a virada aos três minutos. Vaporaki fez boa jogada individual pela esquerda e chutou cruzado quase na linha de fundo para acertar o ângulo de Guitta.

O Brasil chegou a ensaiar uma reação e deu trabalho ao goleiro Sarmiento. Só que era a Argentina que conseguia as melhores chances. Borruto fez fila e foi derrubado quase na área por Rocha, que foi expulso ao tomar o segundo amarelo. Com dez minutos do segundo tempo, Basile acertou a trave brasileira, mas logo na sequência, após uma tabelinha, Taborda anotou mais um para a Argentina. O Brasil foi com tudo para cima, chegou a ter uma bola na trave, mas já era tarde. A Argentina foi campeã em Carlos Barbosa.

Comentários