134.793 votos é resultado de boa prestação de serviços, diz Machado

Que o atual prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado(foto), era favorito na disputa eleitoral de 15 de novembro, poucos tinham dúvida. O que surpreendeu foi a votação que conseguiu: 134.793 votos(69,64%). O segundo colocado, o ex-prefeito Pedro Bigardi obteve pouco mais de 11 mil votos(5,70%). Para ele, o segredo de tamanha votação foi a boa prestação de serviços da Prefeitura nos últimos quatro anos. A entrevista com Machado:

Qual balanço que faz do seu primeiro mandato no qual enfrentou duas crises graves: a greve dos caminhoneiros e a pandemia de Covid?

Fizemos uma governança moderna, que priorizou pela eficiência na prestação de serviços à população por meio de uma gestão orientada para resultados. Destaco não apenas as duas crises mencionadas, como também as fragilidades em âmbito local, como a situação financeira do Hospital São Vicente de Paulo, que teve as contas reorganizadas e gestão reerguida para o uso da população, com maior produtividade. Não há gestão pública que consiga mudar a vida das pessoas sem entregar resultados.

Como explicar a votação maciça com 134.793 votos?

A aprovação expressiva do governo nas urnas, com 134.793 votos, se deve ao fato de o trabalho feito até aqui sempre estar voltado às necessidades reais da população. Mostrei habilidade para eleger prioridades e organizar a situação econômica da Prefeitura, antes arruinada, com dívidas que contabilizavam R$ 100 milhões, no ano de 2017. A estratégia para o bom desempenho eleitoral de um governo em mandato é trabalho nos quatro anos, não apenas às vésperas das eleições. A prioridade permanece sendo a boa prestação dos serviços públicos.

O que vem de novo por aí? No final do ano passado, o senhor disse ao Jundiaí Agora que pretendia mudar alguns gestores. Continua pensando assim?

Leia também  Nesta tera-feira (8) municpio no registra bitos causados pela covid-19

Em 2017, fizemos uma reforma administrativa visando reduzir a estrutura e o número de cargos em comissão de livre nomeação, adotando por lei, que 20%, no mínimo, devem ser ocupados por servidores de carreira. Além disso, temos compromisso com a profissionalização do serviço público municipal. Portanto, a escolha do nosso secretariado/gestores e diretores será, novamente, com base nos critérios de capacidade técnica, entre outros atributos necessários para a permanente qualificação do serviço público. Seguiremos com a revitalização do Hospital São Vicente e entregas das Clínicas da Família e das UPAS da Hortolândia, Ponte São João e Vila Progresso; reformas de UBS e das escolas e creches no modelo Escola Inovadora, como a EMEB Joaquim Candelário de Freitas, na Vila Hortolândia. Jundiaí será uma cidade inteligente e atrairá mais empresas e empregos.

O que espera do seu novo vice, Gustavo Martinelli? Ele é o candidato natural para a sua sucessão?

O Gustavo Martinelli tem disposição para trabalhar 24 horas por Jundiaí, a mesma dinâmica do nosso grupo de governo. Quanto à sucessão, esta será discutida em momento oportuno. Ainda temos um mandato para concluir e mais quatro anos de governo para fortalecer os serviços da saúde e providenciar as melhorias necessários no sistema de transporte.

Como analisa a nova Câmara? Acha que houve pouca renovação?Como será seu relacionamento com o Legislativo a partir de 1º de janeiro?

Avalio que a composição da Câmara dos Vereadores respeitou o princípio democrático. O relacionamento vai prezar pela independência e harmonia dos poderes.

VEJA TAMBÉM

POR QUE AS MULHERES SOFREM MAIS COM O EXCESSO DE ÁLCOOL? ASSISTA AO VÍDEO COM A GINECOLOGISTA LUCIANE WOOD CLICANDO AQUI

ACESSE O FACEBOOK DO JUNDIAÍ AGORA: NOTÍCIAS, DIVERSÃO E PROMOÇÕES

PRECISANDO DE BOLSA DE ESTUDOS? O JUNDIAÍ AGORA VAI AJUDAR VOCÊ. É SÓ CLICAR AQUI