Cidades da região de Sorocaba anunciam que não irão aplicar medidas da fase vermelha do Plano SP | Sorocaba e Jundiaí

A Prefeitura de Piedade (SP) informou que o comércio poderá funcionar todos os dias da semana na cidade, até as 20h. No entanto, irá manter as outras recomendações do Governo do Estado, inclusive a da implantação das regras da fase vermelha entre 20h e 6h.

Em Araçariguama (SP), segundo o Executivo, o comércio estará autorizado a abrir até as 20h entre domingo e quinta-feira, e até as 21h aos fins de semana. Já os supermercados poderão ficar abertos até meia-noite.

Salto (SP), por sua vez, informou que irá dialogar com o Governo do Estado na tentativa de buscar alternativas que permitam maior autonomia ao município para definição das restrições. Enquanto não houver manifestação, a prefeitura disse que o município será obrigado a cumprir as regras definidas pelo Plano São Paulo.

O prefeito de Sorocaba (SP), Rodrigo Manga (Republicanos), e o secretário da Saúde, Vinicius Rodrigues, também anunciaram que irão a São Paulo na segunda-feira, às 9h, para se reunir com o secretário de Desenvolvimento Regional do Estado, Marco Vinholi, e lutar para que a cidade permaneça na fase laranja.

Em Votorantim (SP), a prefeitura disse que seguirá as disposições do decreto do Governo do Estado, mas irá enviar uma proposta pedindo autonomia para decidir questões particulares no comércio local e de acordo com os indicadores da cidade. O Executivo também agendou uma coletiva de imprensa sobre o assunto para este domingo (24), às 11h.

A Câmara de Itu (SP) vai ficar fechada durante o período em que a cidade estiver na fase vermelha do Plano São Paulo, a princípio até o dia 7 de fevereiro.

Só o setor de protocolo vai continuar aberto com atendimento presencial, das 8h às 12h, mas o acesso será controlado. Todos os outros servidores vão trabalhar de casa.

Leia também  Vacinas: Anvisa se rene domingo para definir autorizaes

A câmara informou que os vereadores podem atender aos moradores pelas redes sociais, e-mail e WhatsApp.

VÍDEOS: mais assistidos da região