Aps a definio sobre a liberao para uso emergencial das doses das vacinas CoronaVac e AstraZeneca pela Anvisa, Jundia aguarda apenas a liberao das doses para o incio da vacinao na cidade.

O prefeito Luiz Fernando Machado se manifestou sobre o impacto positivo da medida e lembrou da necessidade da imunizao de todo o pblico prioritrio para que o embate conta o vrus Sars-CoV-2 tenha efetividade com a proximidade da imunidade de rebanho. “Em um momento to desafiador ganhamos nimo novo com a aprovao da CoronaVac e AstraZeneca. Em Jundia, j acertamos os equipamentos de refrigerao, os insumos e os profissionais para que, to logo recebamos os imunizantes, iniciemos a vacinao para os grupos prioritrios”, ressalta o prefeito reeleito, lembrando que a expectativa de que a liberao acontea em quantitativo suficiente para a imunizao de todos os pblicos prioritrios desta fase, ou seja, trabalhadores em sade e idosos acima de 60 anos, conforme escalas determinadas.

Para a imunizao dessa populao, segundo estimativas da Unidade de Gesto de Promoo da Sade (UGPS), sero necessrias cerca de 80 mil doses para a primeira dose. “O consenso de que a imunizao s efetiva se a maior parte da populao se vacinar. Mas, como sou um otimista, a mesma esperana que a vacina acalenta de vencermos a pandemia se mantm de protegermos, sem exceo, os grupos prioritrios, para esmagar a curva de contaminao”, destaca o prefeito.

Ao Jornal da Cidade, o gestor da UGPS, Tiago Texera, afirmou que assim que as doses forem liberadas, as equipes faro a retirada e iniciaro imediatamente as imunizaes. “Temos toda a logstica adequada para a imunizao, com equipes montadas, estrutura completa e insumos necessrios. Aguardamos somente a liberao e a quantidade – que determinar o nmero de postos estratgicos – para o incio das imunizaes”, ressalta.

close

🤞 Não perca nada!

Assine nossa newsletter e receba novidades e ofertas exclusivas!

Comentários

Você não precisa sofrer pra fazer dieta.

entre para o Desafio 19 dias