Major Capilé foi o primeiro farmacêutico prático de Dourados

Crédito: Arquivo

Manoel Pompeu Capilé (ou o “Major Capilé”) era de Jundiaí, SP. Foi casado com Genoveva Capilé e teve os filhos Arthur, Diógenes, João Augusto, Ivo, Antônio, Sérgio e Aurora. Faleceu no ano de 1945, e foi um marco na criação, na vida e no desenvolvimento de Dourados.

Você pode ganhar de 2mil a 5mil reais vendendo geladinhos gourmet!


Chegou a Dourados em 1915, vindo de Rio Brilhante, acompanhado pela esposa Genoveva, carinhosamente chamada por ele de Nhá Veva. Estabeleceu residência no cruzamento das ruas Marcelino Pires e Presidente Vargas. Neste endereço, foi criada a primeira farmácia de Dourados.


Além de farmacêutico prático (fazia remédios), foi também médico e dentista sem ter formação, mas sabia como atender de forma prática os doentes daquele tempo. Fez casa bem grande, onde internava os pacientes que vinham de toda parte do país, porque ele curava ferida brava (úlcera de bauru ou leishmânia brasiliensis / leishmaniose antes de que houvesse cura do mal em qualquer parte do mundo). Usava, como tratamento criado por ele, o tártaro emético, que ele próprio preparava a solução.


Em 1928, o farmacêutico Capilé curava gonorreia com garrafada e também outras doenças desconhecidas. O Major extraia os dentes infeccionados sem anestesia. A rua que o homenageia passa, dentre outros bairros, pelo Jardim Central, Vila Maxwell , Jardim Caramuru e Vila São Francisco.


Uma curiosidade: O nome Capilé surgiu de uma criação do paulista Antonio Pompeu, que se casou com uma judia, chamada Sara, e foi trabalhar na região de Castro, interior do Paraná, quando inventou um medicamento para curar infecções. Essa dosagem, misturada com xarope de avenca, cientificamente conhecido como ‘adiantum capillus veneris’, ganhou na linguagem popular das ruas do século XIX o apelido de ‘capilé’. O medicamento funcionava como anti-inflamatório no sangue desde que acompanhado com cachaça.

Leia também  IPTU 2021 é reajustado em 5,20% em Jundiaí


Os moradores de São José da Boa Vista, considerando a fórmula do remédio, passaram a chamá-lo de ‘Antônio Pompeu do Capilé’, logo o nome incorporou ao sobrenome. Assim, quando nasceu o filho de Antônio e Sara, nascia oficialmente o primeiro Capilé: Manoel Pompeu Capilé, mais tarde conhecido como o “nosso” Major Capilé.


Deixe seu Comentário

Leia Também

Edição Especial

Ciro Melo lançou os alicerces da democracia em Dourados

20/12/2020 10:00Edição Especial

Hilda Bergo criou o primeiro grupo teatral de Dourados

20/12/2020 10:00Edição Especial

Dr. Camilo: o autor do primeiro projeto de divisão do Estado

20/12/2020 10:00Edição Especial

Hayel Bon Faker: O pioneiro sírio que ajudou a fundar o Ubiratan

20/12/2020 10:00Edição Especial

Firmino Vieira: o Sub-delegado que trocou a polícia pela política

20/12/2020 10:00Últimas Notícias