"Changes", lançado nesta sexta-feira (14), não tem as camadas de vozes e arranjos matadores do álbum anterior. Não tem também o talento bruto do começo de carreira. Agora, a dança é em câmera lenta.

O novo álbum do canadense de 25 anos é todo voltado para o R&B apaixonado. Faz lembrar os tempos em que Bieber fazia uma dancinha na pista de boliche, naquele clipe prestes a completar dez anos.

"At Least For Now", segundo Justin, é inspirada na voz de "Fast Car" e outros hits da rádio Antena 1. O jeito com que Bieber canta é tipo o dela: meio lento, aerado. É um alívio quando os convidados cantam (Travis Scott, Post Malone, Quavo, Kehlani).

A produção mais minimalista confirma que toda essa suavidade é uma opção estética, não pura falta de vontade. A ficha técnica tem o nome de onze produtores, mas o comando é de Poo Bear, parceiro de Bieber desde 2013 e ouvido com Anitta na igualmente mansa "Will I see you".

Para promover essa música terrível, de refrão bobo feito sob encomenda para dancinhas no TikTok, Justin publicou em suas redes sociais um guia ensinando seu fã-clube a burlar os serviços de streaming.

Como cantor, no que depender de "Changes", também não. Mas é bom saber que este ainda jovem talento que parecia perdido há dois anos encontrou um caminho de amor e está tranquilo. Agora é torcer que essa estabilidade traga boas canções em um próximo lançamento.

Facebook Comments