A estrela de reality show Kim Kardashian, 38, não poupou elogios à ativista Greta Thunberg, 16, nesta terça-feira (8), qualificando-a como uma “jovem corajosa e incrível”.

A Kardashian disse que compartilha a preocupação da adolescente sueca a respeito da mudança climática, e que adoraria jantar com Thunberg, que no mês passado disse a líderes mundiais na abertura de uma conferência do clima da Organização das Nações Unidas (ONU) que eles roubaram sua infância com “palavras vazias”.

“Ela é uma jovem realmente incrível, muito valente e corajosa por enfrentar esses adultos que às vezes são tão assustadores, e ela ser tão direta e honesta é exatamente o que precisamos”, disse a Kardashian à Reuters em uma entrevista exclusiva concedida durante visita à Armênia.

“A mudança climática é uma problema sério”, acrescentou ela, que participa do Congresso Mundial de Tecnologia da Informação (WCIT) na capital armênia, Yerevan. A intenção dela é conversar com os pais de Thunberg e dividir as ideias da jovem ativista como empreendedora das redes sociais.

Os ancestrais de Kardashian são armênios, e ela aproveitou a visita para batizar três de seus quatro filhos na catedral de Echmiadzin, a principal do país, na segunda-feira (7).

A empresária disse que todos os membros de sua família são muito cuidadosos em relação ao meio ambiente e defendeu outras celebridades, como o príncipe Harry e sua esposa, Meghan, que foram criticados por usarem jatos particulares.

Falando sobre planos para seus negócios, que incluem produtos de beleza e roupas, Kardashian disse que está pensando em abrir uma fábrica e investir na Armênia, que seus ancestrais deixaram para os Estados Unidos no início do século 20.

“Estou animada porque hoje à noite tenho uma reunião e vou falar sobre investimentos futuros e abrir uma fábrica aqui, e como realmente trazer esse negócio para a Armênia”, disse Kardashian sobre seus planos para o ex-país soviético.

Kardashian, que tem mais de 60 milhões de seguidores no Twitter, disse que está muito determinada a concluir seus estudos como advogada, embora isso seja “um desafio” devido à sua agenda apertada. Ela quer promover a contratação de ex-presidiários por empresas para que possam retornar ao mercado de trabalho.

“Algumas das pessoas [mais] iluminadas que eu já conheci, pessoas mais inteligentes, pessoas que conhecem melhor a lei, são pessoas que passam algum tempo na prisão”, disse Kardashian, que no passado falou sobre seu apoio a uma reforma do sistema de justiça criminal.

Copyright Folha de S.Paulo. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).